Mantém vivo o amor

Setembro 17th, 2017

Vivemos para amar e recebe amor.
Mas o amor não é automático,
deve ser cultivado, alimentado.

O amor mútuo é como uma planta
que deve ser regada todos os dias.

O amor tem que ser renovado.
Ninguém vive do amor do passado,
todos queremos ser amados hoje.
Hoje é o tempo do amor.
Não se pode dar por certo
nem o amor oferecido
nem o amor recebido,
Pois temos que o renovar
a cada instante.

Também não podemos fazer projetos idealistas
para favorecer o amor recíproco,
O amor deve ser real,
vivido no momento presente,
sendo a única oportunidade
que temos para o manter activo.

O amor mantém-se vivo
dando mais amor
e se alimentado dentro do coração
de cada um de nós, de uma forma individual,
com um desejo ardente de dar-se
e de viver pelos outros.

Este desejo presente e actual,
potência o amor no coração do próximo,
ao mesmo tempo que provoca exactamente o mesmo efeito no seu.

É um jogo de amor,
é uma marca que está
desde sempre impressa no nosso ADN,
mas que foi colocado em evidência por Jesus Cristo.

É o respiro da alma e por isso é eterno,
porque eterna é a alma de quem ama!

Ir à Missa. Por quê?

Setembro 17th, 2017

Ir a Missa

É preciso ir todo domingo ou final de semana à missa? Eu não tenho conseguido ir e minha mãe diz que é errado, porém eu penso que não adianta eu ir todos os domingos se não estiver bem preparada para receber o Corpo de Jesus. Gostaria de uma resposta, pois isso tem me intrigado muito!

*Pe. Cido Responde:
Fernanda, se você entende que ir à missa todos os domingos é uma obrigação, não vá.
*Se você entende que ir à missa todos os domingos é bobagem, não vá.*
*Se você entende que ir à missa todos os domingos é muito chato, não vá.*
*Se você entende que ir à missa aos domingos é perda de tempo, não vá.*
*Se você entende que não ir à missa aos domingos é pecado, não vá.* 

Vá à missa todos os domingos, Fernanda, somente nas circunstâncias abaixo
*quando você entender que ir à missa é uma resposta de amor a Deus por todo o amor que você recebe dele constantemente;* 
*quando você entender que é preciso alimentar a sua fé com a Palavra de Deus e com o Pão da Vida que é Jesus; quando você entender que você faz parte de uma grande família e que, quando você não vai seu lugar fica vazio na mesa; quando você entender que não basta ter fé, é preciso viver a sua fé;*
*quando você entender que o domingo é dia de curtir a família, os amigos, a vida, mas também é dia de curtir o Deus maravilhoso que a ama de todo coração. Sabe,
Fernanda, certamente você já deve ter experimentado aquela sensação de que a missa não muda. É tudo igual, tudo repetitivo, etc. Lembre-se, porém,
que sua família não muda e você a ama; sua escola é a mesma, e você a frequenta; seus amigos são os mesmos e você não se enjoa deles.
Você vai ouvir também de muita gente
que ir à missa só vale quando a gente tem vontade. Eu também acho. Mas também acho, querida, que devemos educar a nossa vontade para querer coisas boas que nos fazem crescer, que nos fazem felizes.

Fazer o bem

Setembro 17th, 2017

Fazer o bem

Quando tocamos em algo,
deixamos as nossas impressões digitais.
Quando tocamos as vidas das pessoas, deixamos: nossa identidade.

A vida é boa quando tu estás feliz;
Mas a vida é muito melhor quando os outros estão felizes por tua causa.
Por isso, seja atencioso ao tocar os corações dos outros,
Que a tua presença seja uma inspiração.
Nada é mais importante e digno do que praticar o bem, e assim, ser um canal das bênçãos de Deus.

Os outros precisam de ti e tu precisas dos outros.
Nada na natureza vive para si mesmo.
Os rios não bebem sua própria água;
As árvores não comem seus próprios frutos.
O sol não brilha para si mesmo;
E as flores não espalham sua fragrância para si.
Jesus não se sacrificou por si mesmo, mas por nós.
Viver para os outros é uma regra da natureza.
Todos nós nascemos para nos ajudar uns aos outros.
Não importa quão difícil seja a situação em que te encontras;
continua a fazer o bem aos outros.

PAPA FRANCISCO

Deus ama-te porque tu existes

Setembro 17th, 2017

Deus ama-te porque existes

Deus ama-te, com um amor único e especial,
como se tu fosses a única pessoa deste mundo.
Foi ele que te criou e te formou no seio de tua mãe.
Ele pensou em ti, desejou-te, deu-te a vida.   
Deus mostrou-te o Seu Amor tantas vezes
e de tantas formas, mas particularmente através de Jesus.
Por isso, se não consegue descobrir o Amor de Deus na tua vida, levanta teu olhar para Jesus, olha para a Sua Cruz.  
 
Se tu queres ser feliz,
deixa de questionar o Amor de Deus   
* Não digas mais: “Se Deus me amasse não me teria acontecido isto ou aquilo. O sofrimento não vem de Deus; Ele é puro amor. O sofrimento vem da nossa imperfeição de pessoas humanas e dos pecados dos homens, de ontem e de hoje.   
* Deixa de questionar o amor de Deus.
Se questionar Seu Amor, se Lhe fechar as portas,
Ele não pode entrar no teu coração e curar tuas feridas.
Se continuar a pensar errado sobre Ele,
tu nunca poderás ter uma experiência pessoal
do Seu Amor na tua vida.  
 
Deus ama-te simplesmente porque tu existes.  
* Deus ama-Te, porque é o teu Criador,
porque tu és Sua criatura, obra das Suas mãos.
Por amor, em Jesus, Ele fez de ti um Seu filho amado.  

* Eis, portanto a verdade mais importante da tua vida, da minha vida, da nossa vida: Deus ama-te,
simplesmente porque tu existes.  
* Deus ama-te não pelas tuas qualidades ou pelos teus méritos, não, Deus te ama por aquilo que tu és,
porque tu és Sua criatura e, em Jesus, fez de ti um Seu filho, membro da Sua Família, a Igreja.   
* Deus te ama simplesmente porque existes, foi Ele que te criou, foi Deus que te deu a vida. Mesmo quando tu Lhe voltes as costas com teus pecados e rebeldia, Ele não desiste, contínua a amar-te. Mesmo pecador, Ele ama-te. Deus só sabe amar.

Depois: pode ser tarde demais!

Setembro 17th, 2017

Porque deixamos tudo pra *Depois*?
*Depois* eu ligo.
*Depois* eu faço.
*Depois* eu falo.
*Depois* eu mudo.
Deixamos tudo pra *depois*, como se *depois* fosse o melhor.
O que não entendemos é que…
*Depois* o café esfria,
*Depois* a prioridade muda,
*Depois* o encanto se perde,
*Depois* o cedo fica tarde,
*Depois* a saudade passa,
*Depois* tanta coisa muda,
*Depois* os filhos crescem,
*Depois* a gente envelhece,
*Depois* o dia anoitece,
*Depois* a vida acaba.
Não deixe nada pra *depois*, porque na espera do *depois*, você pode perder os melhores momentos, as melhores experiências, os melhores amigos, os maiores amores, e todas as bênçãos que Deus tem pra você. Lembre-se que o *depois* pode ser tarde demais. O dia é hoje.

Competição

Setembro 17th, 2017

Um homem, de manhã levantou-se e começou a correr. De longe, a mais de um quilómetro de distância, notou que uma pessoa estava à frente dela e pensou: ele está a correr mais lento do que eu. Vou tentar alcanca-lo.
Então começou a correr cada vez mais rápido. Em cada quarteirão notava que estava a ganhar espaço sobre ele.
Depois de apenas alguns minutos viu que estava apenas a 100 metros atrás dele. Então aumentou o ritmo e ultrapassou o seu concorrente e satisfeito disse para si próprio: venci-o.
Sem ninguém o saber, ele estava a correr na última etapa de uma competição olímpica. Venceu, sim. Claro. Mas aqueles desconhecido nem sequer sabia que alguém estava a competir com ele.

Ora bem, foi mesmo naquele momento que o nosso grande atleta notou que se tinha desviado do caminho e tinha percorrido quilómetros na direção errada.
Ele estava tão concentrado na competição, em querer ultrapassar o outro, que não se deu conta que se tinha desviado do caminho.

Então teve que voltar atrás, atravessou seis quarteirões, até retomar o caminho certo. Teve de correr mais depressa e ainda por cima chegar atrasado.

Isto é o que acontece na nossa vida quando queremos competir com colegas de trabalho, vizinhos, amigos, familiares e sermos melhores do que eles.
É isto que acontece quando tentamos superá-los e provar a nós próprios que somos mais importantes do que os outros.
Quando entramos nessa competição imaginaria mas real e gastamos tempo e energia correndo atrás deles e perdemos de vista o nosso caminho.

Deixamos o caminho de Deus e corremos nos caminhos do mundo.

O concorrência não é saudável. Quando entramos nela entramos numa espiral sem fim, perdemos tempo e gastamos inutilmente as nossas energias.
Sempre haverá alguém à nossa frente, alguém com um emprego melhor, um carro melhor, mais dinheiro no banco, mais educação, uma esposa mais bonita, um marido mais bonito, crianças com melhor comportamento, etc.

Temos de compreender que “eu sou o melhor possível, estou sempre no primeiro lugar quando não estou a competir com ninguém”.

Quando nos comparamos com os outros podemos ficar inseguros porque estão sempre a nossa frente e lhe damos muita atenção pela sua posição na sociedade, por aquilo que possuem, pela aparência que vendem.

Mas tu não te desvies do teu caminho, não olhar para os outros, mas para Deu que te criou, pelos dons e capacidades que Ele te deu, pois nada te falta em altura, peso e personalidade. Tens o necessário para ser feliz e não tens necessidade de te desviar, por caminhos incertos.

Aceita-te, sejas feliz e orgulhoso com aquilo que tu és e Deus abençoará os teus caminhos. Não precisas de ser melhor do outros, tens um lugar único no Coração de Deus. Fica concentrado no teu caminho e terás uma vida saudável.

Deus te criou para viver o amor e alcançar a vida eterna. Nele não há competição, cada um tem um caminho diferente e o mesmo destino.

Corre pelos teus caminhos e deixa que os outros corram e corram depressa a sua própria corrida.
Quando alguém te ultrapassar, tens uma certeza, chegará provavelmente antes do que tu, mas estará a tua espera a bater palmas quando tu chegar.
Por isso segue o teu caminho e deseje o bem aos outros. “Amém!

Aproveita o hoje

Setembro 17th, 2017

Quando um pássaro está vivo, ele come as formigas,
mas quando o pássaro morre, são as formigas que o comem. Tempo e circunstâncias podem mudar a qualquer minuto.
Por isso, não desvalorize nada em sua volta.

Tu podes ter poder hoje,
mas, lembra-te:
O tempo é muito mais poderoso que qualquer um de nós!

Lembra-te que com uma árvore
faz-se um milhão de fósforos,
mas basta só um fósforo
para queimar milhões de árvores.

Portanto, sejas bondoso!
Não te cansar de fazer o bem!
O tempo corre como um rio.
Tu não poderás tocar a mesma
água duas vezes, porque a água que acabaste de tocar já passou, nunca passará novamente. 

Aproveite cada minuto da tua vida.
– Não procuras as boas aparências, porque elas mudam com o tempo.
– Não procure as pessoas perfeitas, porque elas não existem.
– Mas busque acima de tudo, um alguém que saiba dar a sim mesmo o verdadeiro valor.
– Tenha 4 amores: 
– DEUS porque é o dono da vida
– A VIDA porque é curta
– A FAMÍLIA porque é única
– Os AMIGOS, verdadeiros, porque são raros! 

A maior empresa: a tua vida

Setembro 17th, 2017

“Tu pode ter muitos defeitos,
ser ansioso, e viver alguma vez irritado, mas não te esqueças que a vida é a maior empresa do mundo.

Só tu podes impedir que que ela vá em declínio ou fracasse.
Muitos te apreciam, te admiram e te amam. Gostaria de te lembrar que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, uma estrada sem acidentes, trabalho sem cansaço, relações sem decepções.

Ser feliz é encontrar a força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor na discórdia.

Ser feliz não é só apreciar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza. Não é só celebrar os sucessos, mas aprender lições dos fracassos. Não é só sentir-se feliz com os aplausos, mas ser feliz mesmo no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões, períodos de crise.

Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de cada dia. É ter a coragem de entrar e viajar para dentro de ti mesmo.

Ser feliz é deixar de sentir-se vítima dos problemas e tornar-se autor da tua própria história. É atravessar desertos fora de si, mas conseguir achar um oásis no fundo da nossa alma.

É agradecer a Deus por cada manhã, pelo milagre da vida. Ser feliz, não é ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si. É ter coragem de ouvir um “não”. É sentir-se seguro ao receber uma crítica, mesmo que injusta.

É beijar os filhos, mimar os pais, viver momentos poéticos com os amigos, mesmo quando te magoam.

Ser feliz é deixar viver a criatura que vive dentro cada um de nós, livre, alegre e simples.

É fazer erros e ter maturidade para poder dizer: “errei”. É falhar e ter a coragem de dizer:”perdão”. É saber reconhecer que não podemos fazer tudo e ter a sensibilidade para dizer: “eu preciso de ti”.

É ter a capacidade de manifestar os sentimentos e dizer: “amo-te”.

A nossa vida é como um jardim que oferece muitas oportunidades para sermos felizes. Cada estação tem os seus frutos, por isso, nas primaveras sejas amante da alegria. Nos teus invernos sejas amante da sabedoria. Nos outonos sejas amante da esperança.

Podes errar muitas vezes, mas a vida continua e te oferece a possibilidade de recomeçar mais uma vez.

Por isso sejas apaixonado pela vida: não te cansar de fazer o bem! Ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Utilizar as perdas para treinar a paciência. Usar os erros para aprendizagem e esculpir a serenidade. Utilizar a dor para lapidar o prazer. Utilizar os obstáculos para abrir janelas de inteligência.

Nunca desistir! Nunca renuncie às pessoas que o amam. Nunca renuncie à felicidade, pois a vida é um espetáculo incrível”.

Atendimento do Padre Leo

Agosto 13th, 2017

Amigos, pensei oportuno, informar
que o dia em que mais posso atender as pessoas
é a QUARTA-FEIRA (por marcação)
no Seminário Scalabrini,
Rua Vale de Santo António, 10, Foros de Amora,
2845-328 Amora, Seixal
– na parte da manhã das 9h às 12:30
– na parte da tarde das 14 às 15h
– das 15h às 16h Oração na Capela
– 16h Continua o atendimento

Para combinar podem enviar um e-mail:
pleo.orlando@gmail.com

Para as pessoas que precisam de oração:
Segunda, Quarta e Quinta,
às 15h na Capela do Seminário,
– Terço da Misericórdia e Oração de Cura e Libertação
Todas as Sextas, às 14:30: Oração de Cura e Libertação
Na Igreja Scalabrini, Rua do Minho, Cruz de Pau, Amora

Quem são os anjos?

Maio 15th, 2017

O Catecismo da Igreja Católica afirma:
329 – A palavra Anjo significa mensageiro. De todo o seu ser, os anjos são servos e mensageiros de Deus. Pelo facto de contemplarem «continuamente o rosto de meu Pai que está nos Céus» (Mt 18,10), eles são «os poderosos executores das suas ordens, sempre atentos à sua palavra» (SI 102,20).

Os anjos são criaturas espirituais
330 – Enquanto criaturas puramente espirituais, são dotados de inteligência e vontade: são criaturas pessoais e imortais. Ultrapassam em perfeição todas as criaturas visíveis. O esplendor da sua glória assim o atesta. 

Os anjos são criaturas pessoais
Sobre a natureza dos anjos, o Catecismo diz que são “criaturas puramente espirituais”, isto é, espíritos puros, seres pessoais, dotados de inteligência, vontade e liberdade. Seres capazes de dizer “eu” como acontece aos seres humanos. Não são de forma nenhuma “energias” ou “forças” cegas e impessoais, mas sim, seres conscientes, inteligentes e livres.

Mais perfeitos do que as criaturas humanas
Os anjos, sendo puros espíritos, ultrapassam em perfeição as criaturas humanas, não sofrem das limitações de espaço e de tempo, nem das que o corpo humano impõe. Conhecem a realidade com uma inteligência intuitiva, ao passo que os homens precisam de uma lenta e custosa aprendizagem; os homens precisam dos sentidos e conhecem a realidade pouco a pouco, com dificuldade, de forma descritiva e limitada.
Os anjos são criaturas pessoais e imortais e gozam de uma liberdade mais perfeita do que a nossa. Tomam decisões sem terem os condicionamentos da sensibilidade e da instintividade. A vontade humana é hesitante e mutável, tem dificuldade a tomar decisões firmes e persistentes. Os anjos tomam decisões firmes desde o início, não sendo condicionados das paixões emotivas. Não voltam atrás nas suas decisões, mas as perseguem com firmeza, sem hesitações. Por este motivo, os anjos bons são santos porque decidiram amar e servir a Deus e actuam neste sentido sem hesitar. Os anjos maus, os demónios, desde que decidiram afastar-se de Deus, são integralmente corruptos, orgulhosos, egoístas, cheios de ódio e ressentimento, fazem o mal e actuam neste sentido com constante determinação.

Os anjos são as criaturas mais perfeitas saídas das mãos de Deus, dotados de inteligência, vontade e liberdade. São puros espíritos, por isso, não são sujeitos às limitações humanas do tempo e do espaço; não necessitam de água nem de alimentos; não dependem das necessidades materiais. São livres e gozam de um poder muito maior do que os seres humanos, embora seja sempre um poder limitado, porque são apenas criaturas de Deus. Não podem fazer tudo, nem conhecer tudo, são sujeitos à vontade soberana de Deus. São Tomás de Aquino explica que os anjos, pela sua natureza espiritual, estão entre Deus e os homens e colaboram para a salvação da humanidade. Os demónios são anjos criados por Deus bons, mas se tornaram maus de sua livre vontade. Decaídos, se separaram de Deus, mas não perderam o poder próprio da sua natureza angélica, conservam integralmente as suas capacidades.

Os anjos e os demónios são sujeitos à vontade soberana de Deus. São criatura, seu poder é limitado e, pela infinita providência de Deus, mesmo de forma diferente, colaboram para a salvação da humanidade. Os anjos bons, de formas direita, conduzindo os homens pelo caminho de Deus, isto é, ajudando-os a fazer o bem; os demónios, de forma indirecta, tentando e provando os homens, os impelem a combater o mal, arrepender-se e santificar-se. Desta forma, os demónios, mesmo fazendo o mal, pela infinita sabedoria de Deus, promovem o bem, isto é, colaboram com o plano de Deus.

No paraíso, no inferno e no meio dos homens
São Tomás de Aquino explica que o lugar próprio dos anjos bons é o paraíso, enquanto, o lugar dos demónios é o inferno, mas também é verdade que uns e outros vivem no meio dos homens: os anjos bons para nos ajudar no caminho do bem e os demónios para nos tentar. Deus serve-se da malícia dos demónios, a qual é perfeitamente controlada por Ele, dando ocasião aos homens de se purificarem e elevar-se espiritualmente. Desta forma, também os demónios, mesmo contra a sua vontade, convertem-se em servidores do Senhor.

Até ao fim do mundo
O Concílio Vaticano Segundo, na Constituição Pastoral “Gaudium et Spes” recorda que, dentro da história da humanidade, até ao fim, tem lugar “um duro combate contra as potências das trevas. Os homens devem combater sem pausa para alcançar o bem.
O antigo Catecismo Romano (cap. 41) afirma que os demónios são fortes e temíveis, possuem um ardor invencível e são animados por um ódio furioso contra os homens

A vida terrena, até ao fim do mundo, é tempo de salvação. É neste tempo que os anjos e os demónios realizam o seu ministério: os anjos bons são enviados à terra para nos ajudar e os demónios para nos tentar. Portanto, se consideramos a vida neste mundo como uma grande preparação para a vida eterna, podemos compreender que dentro da história da humanidade há um combate constante entre o bem e o mal, que durará até ao fim do mundo. Uma batalha entre dois exércitos de anjos que disputam entre si o coração dos homens.

Os anjos bons estão no paraíso e louvam a Deus com as almas santas e os demónios estão no inferno para torturar as almas perdidas, no entanto, atuam também dentro da história: os anjos bons para nos ajudar e os anjos maus para nos tentar.

  
Oração 
Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, 
pois que em ti me confiou a Piedade divina 
hoje e sempre governa-me,  
rege-me, guarda-me e ilumina-me.  
Amen