Deus ensina

Maio 8th, 2020

DEUS…

Deus costuma usar a solidão
para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva,
para que possamos compreender
o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio,
quando quer nos mostrar a
importância da aventura
e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio
para nos ensinar sobre
a responsabilidade
do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço,
para que possamos compreender
o valor do despertar.
Outras vezes usa doença,
quando quer nos mostrar
a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinar sobre água.
Às vezes, usa a terra,
para que possamos
compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte,
quando quer nos mostrar
a importância da vida.”

Fernando Pessoa

De graça

Maio 8th, 2020

Eu penso que as melhores coisas da vida, são de graça:

Um sorriso, um abraço, um olhar, um carinho, uma amizade, uma palavra, uma atitude, o vento no rosto, cheiro de terra molhada, a beleza de uma flor, o luz do sol e o brilho da lua.

E por serem de graça, muitas vezes passamos pelos caminhos da vida com tanta pressa, que não paramos para reparar nessas coisas, por isso, vamos caminhar devagar, o importante não é chegar primeiro, mas sim chegar, quem anda com pressa não repara ao redor, mas quem anda devagar, tem o privilégio de admirar, de sentir, de tocar e de viver as melhores coisas da vida, assim a caminhada será mais leve e chegaremos lá, com a certeza de que pelo caminho tivemos o cuidado de Deus nos proporcionando lindas surpresas enquanto caminhávamos.

Yla Fernandes

A vaidade

Maio 8th, 2020

O Senhor Jesus ensina-nos a procurar em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça e que a nada serve ganhar o mundo inteiro se perdemos a nossa alma.

Vaidade das vaidades, e tudo é vaidade (Ecle 1,2), senão amar a Deus e só a ele servir. A suprema sabedoria é esta: pelo desprezo do mundo tender ao reino dos céus.

4. Vaidade é buscar as riquezas perecedouras deste mundo e confiar nelas.
– Vaidade é também ambicionar honras e desejar posição elevada.
– Vaidade, seguir os apetites da carne e desejar aquilo pelo que, depois, serás gravemente castigado.
– Vaidade, desejar longa vida e, entretanto, descuidar-se de que seja boa.
– Vaidade é cuidar só da vida presente sem procurar a vida eterna. Vaidade, amar o que passa tão rapidamente, e não buscar, pressuroso, a felicidade que dura para sempre.

5. Lembra-te a miúdo do provérbio: Os olhos não se fartam de ver, nem os ouvidos de ouvir (Ecle 1,8). Portanto, procura desapegar teu coração do amor às coisas visíveis e afeiçoá-lo às invisíveis: pois aqueles que satisfazem seus apetites sensuais mancham a consciência e perdem a graça de Deus.

(Imitação de Cristo, Livro 1, 4-5)

Evitar a presunção

Maio 8th, 2020

Evitar a presunção
13E agora, vós dizeis: «Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, passaremos ali um ano, faremos negócios e ganharemos bom dinheiro.» 14Vós, que nem sequer sabeis o que será a vossa vida no dia de amanhã! O que é, afinal, a vossa vida? Sois fumo que aparece por um instante e logo a seguir se desfaz! 15Em vez disso, deveis dizer: «Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo.» 16
– toda a vaidade deste género é má. 17Quem sabe praticar o bem e não o faz comete pecado.

Jesus, ao censurar os fariseus, disse-lhes: “a boca fala do que está cheio o coração” (Mt 12,34). E a advertiu nos versículos 36 e 37: “Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras você será absolvido, e por suas palavras será condenado”.

São Paulo, na Carta aos Gálatas, diz: “Não cultive iluções, de Deus não se zomba; o que alguém semeia, é isto que vai colher”.

O próprio Jesus exortava aos seus discípulos a amar até os inimigos, abençoa-los e não os amaldiçoar.

De facto muitas pessoas ficam amarrados por causa de uma maldição. Por isso São Tiago adverte: “A língua, nenhum ser humano consegue domá-la, ela é um mal que não se desiste e está cheia de veneno mortífero. Com ela bendizemos o Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos as pessoas, feitas à imagem de Deus” (Tiago 3,8s). Maldição é proferir para nós e para os outros um mal, é maledicência.

Muitas conversões de nossas famílias estão amarradas por causa de maldições. Certas pessoas não conseguem sair dos vícios, porque foram envenenadas pela língua dos outros. É comum ouvirmos: “Você é um alcoólatra, você é um drogado, você não tem jeito”, e outros tipos de palavras que atraem o mal.

Muitas pessoas carregam problemas financeiros, mês a mês, porque maldizem o seu salário. Quantas, ao verem o dinheiro no fim do mês, dizem: “Esse salário não serve para nada, não vai dar para pagar as contas! Esse salário é muito baixo”.
– Outras parecem gostar de falar mal de si mesmo: “Eu não dou conta, eu não consigo, não presto! Eu sou burro, não consigo aprender nada”.

O cristão nunca pode dizer “eu não presto”, “eu não consigo”. Ele tem de dizer como Paulo: “Tudo posso naquele que me fortalece”.

O mesmo acontece com os pais, que receberam de Deus a autoridade de abençoar seus filhos, mas, infelizmente, amaldiçoam seus filhos com palavras. É comum ouvirmos algumas palavras como: “Menino burro, você não aprende as coisas, você é um imprestável! Essa criança é uma praga!”.

Muitos jovens não saem das drogas, da prostituição nem da depressão, porque não são abençoados pelos pais. Da parte dos filhos, também se perdeu o costume de pedir a bênção. Há também famílias que carregam maldições de seus antepassados, pessoas que vivem com doenças, problemas financeiros, problemas de relacionamentos e outros, porque herdaram de seus bisavós, avós e pais as maldições proferidas contra eles naquela época.

Como romper com as maldições?
São Paulo, na carta aos Gálatas, diz: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, tornando-se ele próprio um maldito em nosso favor, pois está escrito: maldito todo aquele que for suspenso no madeiro” (Gal 3,13).

Jesus, na cruz, livrou-nos de toda maldição fazendo-se por nós maldito, por isso, toda libertação está em Jesus. É preciso romper com todo tipo de maldição por meio do Sangue de Jesus e do poder de Seu Nome, fazer um exame de consciência, buscar o Sacramento da Reconciliação, celebrar Missas em intenção dos nossos antepassados e de nossa família. Nós precisamos tomar cuidado com as nossas palavras.
São Pedro diz: “Abençoai, porque para isso foste chamado: para serdes herdeiros da bênção”. Somos herdeiros da bênção, e quando abençoamos, quebramos maldições.

O poder da LÍNGUA

Maio 8th, 2020

A língua tem poder. O livro dos Provérbio afirma: “A morte e a vida estão à mercê da língua; os que a amam comerão dos seus frutos” (Pv 18,21)

Na Carta de São Tiago (3,2) lemos: “Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo”.

Veja a importância das nossas palavras, pois se alguém não tropeça no falar, é perfeito.

O homem pode domar toda espécie de feras, aves, répteis e seres marinhos, mas nenhum dos homens é capaz de domar a língua. Na língua é contido um veneno mortífero, por isso, é importante reflectir e orar para não pecarmos com a lingua.

São Tiago dedica os capítulos 3 e 4 e da sua carta para falar dos males que podem causar as nossas palavras. As palavras ferem, matam, magoam, semeiam dúvidas, fazem pecar e geram ódio. Uma palavra faz doer mais dos que qualquer dor física.

Ele diz: “Se alguém não peca pela palavra, esse é um homem perfeito, capaz também de dominar todo o seu corpo. Quando pomos um freio na boca do cavalo para que nos obedeça, dirigimos todo o seu corpo.

Vede também os barcos: por grandes que sejam e fustigados por ventos impetuosos, são dirigidos com um pequeno leme para onde quer a vontade do piloto. Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas.

Vede como um pequeno fogo pode incendiar uma grande floresta! Assim também a língua é fogo, é um mundo de iniquidade; entre os nossos membros, é ela que contamina todo o corpo e, inflamada pelo Inferno, incendeia o curso da nossa existência.

Todas as espécies de animais selvagens, de aves, de répteis e de animais do mar se podem domar e têm sido domadas pelo homem.
– A língua, pelo contrário, ninguém a pode dominar: é um mal incontrolável, carregado de veneno mortal.
– Com ela bendizemos quem é Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procedem a bênção e a maldição. (Tiago 3, 2-10)

Se acolhemos a sabedoria de Deus e nos consideramos pessoas entendidas – diz São Tiago – devemos manifestá-lo com o nosso bom comportamento. A boca fala daquilo que temos no coração: “se tendes no vosso coração inveja, amargura e espírito de contendas, estamos a pensar segundo o mundo e não segundo Deus. (cf. v. 13-15)

Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é pensamento terreno, da natureza corrompida e diabólica. Pois, onde há inveja e espírito faccioso também há perturbação e todo o género de obras más. (cf. v. 16)
– Mas a sabedoria que vem do alto é, em primeiro lugar, pura; depois, é pacífica, indulgente, dócil, cheia de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem hipocrisia; e é com a paz que uma colheita de justiça é semeada pelos obreiros da paz.

Cap. 4 – A Origem das discórdias
De onde vêm as guerras e as lutas que há entre vós? Não vêm precisamente das vossas paixões que se servem dos vossos membros para fazer a guerra? (v. 1)
4Não sabeis que a amizade com o mundo é inimizade com Deus? Portanto, quem quiser ser amigo deste mundo torna-se inimigo de Deus! 5Ou pensais que a Escritura diz em vão: O Espírito que habita em nós ama-nos com ciúme? 6No entanto, a graça que Ele dá é mais abundante, pelo que diz:
Deus opõe-se aos soberbos,
mas dá a sua graça aos humildes.
7Submetei-vos, portanto, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. 8Aproximai-vos de Deus e Ele aproximar-se-á de vós. Lavai as mãos, pecadores, e purificai os vossos corações, ó gente de alma dividida. 9Reconhecei a vossa miséria, lamentai-vos e chorai; que o vosso riso se converta em pranto e a vossa alegria em tristeza. 10Humilhai-vos na presença do Senhor, e Ele vos exaltará.
11Não faleis mal uns dos outros, irmãos. Quem fala mal de um irmão e o julga, está a falar mal da lei e a julgá-la. Ora, se tu julgas a lei, já não és cumpridor da lei, mas seu juiz. 12Há um só legislador e juiz, aquele que pode salvar e condenar. Mas quem és tu, para julgar o teu próximo?

Procura SER amigo

Maio 8th, 2020

Caro amigo estou em Paris, estou num num hotel.
É tempo de pandemia.
Da janela posso ver uma grande praça deserta,
contemplo toda a solidão do mondo que grita:

Procura-se um amigo.

Não é necessário que seja homem ou mulher, mas que seja homem, humano, que seja capaz de ter sentimentos, que tenha coração. Que saiba falar e ficar calado no momento certo, mas sobretudo que saiba escutar com atenção.

Um amigo que goste de poesia, da madrugada, de pássaros, do por do sol, da lua, do canto dos ventos e do murmúrio das brisas.
Um amigo que tenha amor, um grande amor por alguém e que senta falta dele quando se afasta.

Um amigo que tenha amar ao próximo e saiba respeitar a dor alheia. Um amigo que saiba guardar os segredo sem sacrifício.

Não precisa ser puro, nem totalmente impuro, porém, não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e sentir medo de perdê-lo. Se não for assim, deve perceber o grande vazio que isso deixa.

Precisa ter qualidades humanas. Sua principal meta deve ser a de ser amigo. Deve sentir piedade pelas pessoas tristes e compreender a solidão.

Que ele goste de crianças e lastime as que não puderam nascer e as que não puderam viver.

Que goste dos mesmos gostos. Que se emocione quando é chamado “amigo”. Que saiba conversar sobre coisas simples e de recordações da infância.

Um amigo para contar juntos o que se viu de belo e de triste durante o dia; das realizações, dos sonhos e da realidade.

Um amigo que goste de ruas desertas, de poças d’água, de beira de estrada, do cheiro da chuva e de se molhar no orvalhado da aurora.

Um amigo que diga que vale a pena viver não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo.

Um amigo que tenho um ideal na sua vida e que tenha medo de o perder. Não é necessário que seja um eroi, mas que respeite e não desprecie os outros.
Um amigo para eu ter consciência de que estou a viver.

Sim ter um amigo. É esta uma reflexão simples e profunda ao mesmo tempo. Neste tempo de isolamento social onde a solidão aperta e outros vírus perigosos atacam as pessoas: angústia, conflitos em família, preguiça, fugas nas redes sociais, sem contar as dificuldades económicas devido à falta de trabalho.

Reflexão do Padre Leo

Neste tempo, o Senhor Jesus é e continua a ser o Salvador, Aquele que preenche a nossa solidão e nos liberta de todas as angústias. Ele nos liberta de todos os medos porque só Ele tem Palavras de Vida e de Vida eterna.

O mundo com as suas estratégias poderá nos ajudas a sobreviver por pouco ou muito tempo. Só Jesus nos ajuda a viver de verdade porque nos desprendo de todos os apegos que nos escravizam. Só com Ele vivemos neste mundo, mas não pertencemos ao mundo, porque estamos ligados com a fonte da vida: Deus.

Muitas bênçãos. Padre Leo

O tempo é como um rio

Maio 8th, 2020

O tempo é como um rio.
Você nunca poderá tocar na mesma água duas vezes, porque a água que já passou, nunca passará novamente.

Aproveite cada minuto de sua vida e lembre-se: Nunca busque boas aparências, porque elas mudam com o tempo.

Não procure pessoas perfeitas, porque elas não existem. Mas busque acima de tudo, um alguém que saiba o seu verdadeiro valor.

Tenham 4 amores: Deus; A vida; A família; E os amigos.

Deus porque é o dono da vida;
A vida porque é curta;
A família porque é única;
E os amigos porque são raros!!

O mundo não é maternal

Maio 8th, 2020

O MUNDO NÃO É MATERNAL*

É bom ter mãe quando se é criança, e também é bom quando se é adulto. Quando se é adolescente a gente pensa que viveria melhor sem ela, mas é um erro de avaliação.

Mãe é bom em qualquer idade. Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal connosco.

O mundo não se importa se estamos desamparado e estamos a passar fome. O mundo não importa se vaguemos de noite pela rua, não se preocupa se estamos acompanhados por maus companheiros.

O mundo quer defender o que é seu, o que lhe pertence, não se preocupa com os nossos problemas.

O mundo se aproveita daquilo que temos, que que a gente gaste, quer compremos o apartamento, que tenhamos cada vez mais, não se importa se ficamos endividados.
Quer que a gente ande na moda, que troque de carro, que tenha uma boa aparência, não se importa que estoure o nosso cartão de crédito.

O que importa é a aparência, mas não se importa com o nosso banho, os nossos dentes, os nossos ouvidos, com o nosso corpo.

O mundo não se importa com a nossa pureza e honestidade: quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.

O mundo tem um olhar superficial. Não detecta nossa tristeza, com os nossos medos, com o nosso cansaço e desânimo. O que o mundo quer é que sejamos lindos, magros, como se fossemos objetos de decoração do planeta.

O mundo não tira nossa febre, não penteia nosso cabelo, não oferece um pedaço de bolo feito em casa.

O mundo quer nosso voto, mas não quer atender nossas necessidades. O mundo, quando não concorda com a gente, nos pune, nos rotula, nos exclui.

O mundo não tem doçura, não tem paciência, não nos escuta.

O mundo quer saber o que temos, pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego.

Mãe é de outro mundo. O mundo não a compreende, ela é incorreta: exclusivista, parcial, metida, brigona, insistente, dramática.

Mas a mãe sofre no lugar da gente, se preocupa com detalhes e tenta adivinhar todas as nossas vontades, enquanto que o mundo nos exige eficiência máxima, seleciona os mais bem dotados e cobra caro pelo seu tempo. Mãe é de graça.

https://www.facebook.com/CronicasDeMarthaMedeiros

Oração de Renúncia

Maio 8th, 2020

Oração de Renúncia

Senhor Jesus, por este Sinal da Cruz, protege toda a minha familia e os bens que temos, com o Teu Amor, com o Teu Poder e com o Teu Sangue afasta o inimigo para que não nos possa prejudicar. Em nome de Jesus Cristo, pelo Sangue redentor derramado na Cruz, eu renuncio a toda contaminação maligna. Acredito, Jesus que o Teu Sangue tem o poder de me lavar, libertar de todo o domínio que o inimigo tem sobre mim. Acredito que o fogo do Teu Amor Divino me queima e me purifica de todos os males. Pelo Teu Sangue derramado na Cruz, renuncio a Satanás, autor de todo o mal pecado e pai mentira; a todo o espírito de impaciência e de raiva; de ressentimento e mágoa; de tensão nervosa agressividade; de juízo temerário e e presunção; de ira e ódio; de fofoca, mentira e calúnia.

Eu renuncio pelo Sangue de jesus a todo espírito de desânimo e tristeza; de melancolia e solidão; de fracasso e frustração; de desconfiança do amor de Deus e do próximo; de auto-rejeição e auto-condenação

Eu renuncio pelo Sangue de jesus a todo e qualquer espírito de medo: medo de Deus e Satanás; medo das pessoas, animais e coisas; medo do futuro, da doença e da morte; medo de altura e do escuro; medo de acidentes e de assaltos; medo de perder minha imagem e prestígio; medo de falar em público e testemunhar o Evangelho; medo de perda de um familiar e da condenação eterna.

Eu renuncio pelo Sangue de jesus a todo espírito de complexo inferioridade e de auto-comiseração; de ansiedade, de angústia e preocupação exagerada; de traumas e doenças; todo espírito de desequilíbrio emocional e psíquico; de autodestruição.

Eu renuncio pelo Sangue de jesus a todo espírito de vingança; a todo desejo de fracasso e de morte das pessoas; a todo espírito de injustiça e exploração da pessoa humana; a todo espírito de revolta contra Deus, contra os irmãos e contra mim mesmo, não aceitando as minhas fraquezas e as fraquezas dos outros; renuncio a toda e qualquer maldição que venha dos meus pais e dos meus antepassados por causa de envolvimento com o ocultismo e espiritismo, se participaram ou me levaram a participar.

Eu renuncio pelo Sangue de Jesus a todo espírito de avareza; de apego ao dinheiro, às coisas, pessoas ou cargos; a todo espírito de gula, drogas e cigarros, a todo espírito de alcoolismo, blasfémia e sacrilégio; a todo espírito de ciúme e inveja; preguiça e hipocrisia, de fingimento, falsidade e adulação.

Eu renuncio pelo Sangue de Jesus a todo o espírito de palavrão e piada; de sexo desenfreado e luxuria; de masturbação e fornicação (sexo antes do casamento); de prostituição e adultério; de homossexualismo e lesbianismo, de orgia, de farra e pornografias; a todo espírito de auto-suficiência e egoísmo; de vaidade, orgulho e status; de materialismo e consumismo; de a ambição e poder; furtos e roubos.

Eu renuncio pelo Sangue de Jesus a todo espírito de superstição e descrença; de dúvida religiosa, de horóscopo, sortilegio, a cartomantes, talismã, controle mental, pirâmide, meditação transcendental; a todo espírito de idolatria, falsas religiões e esoterismo.

Eu renuncio pelo Sangue de Jesus a todo espírito de magia negra e bruxaria; de espiritismo, umbanda e candomblé; de macumba, saravá, mesa branca, conga, curandeira e benzedeira, benzimento de ventre virado, quebrante, mau olhado, sapinho, espinhela caída, varreduras, benzimento para andar e falar, festas pagãs ou espíritas de Cosme e Damião, Iemanjá, festa das bruxas (halloween); simpatias e amarrações, a todo espírito que invocaram sobre mim e seus passes espíritas; banhos espíritas, a toda herança de maldição das falsas religiões ocultas que tràgo dos meus antepassados.

Eu renuncio pelo Sangue de Jesus a todas as consagrações feitas as entidades espíritas; a tudo que foi feito de oferendas nas matas, pedreiras, encruzilhadas, nas águas e nos cemitérios; a toda cachimbada, rodas de fogo, incensos, iniciação a desenvolvimentos espíritas, a todo batismo nas falsas religiões.

Eu renuncio a todos os remédios espíritas, cirurgias e tratamentos feitos em centros espíritas; a todo o trabalho de despachos, de bandas espíritas; maldições e pragas que lançaram
contra mim e minha família e que eu possa ter lançado contra alguém; todo objeto supersticioso que trago comigo ou estão em minha casa, amuletos, figas, arrudas, romãs, comigo ninguém pode, duendes, bruxas, sinos de energia, cristais.

Eu renuncio pelo Sangue de jesus a todo livro e literaturas de doutrinas ocultas, espíritas, satânicas, as músicas, filmes, revistas; a todo espírito mau e às brincadeiras de pêndulo, girar o copo para adivinhação e a todo modo de viver não cristão.

Em nome de jesus e pelo Seu preciosíssimo Sangue que me lavou e me redimiu, já assumindo meu Batismo, como sendo filho de Deus, e que meu nome está escrito no Céu no Livro da Vida Eterna, pois a partir de agora, aceito uma só Fé, um só Batismo, uma só Esperança o Senhor jesus Cristo meu Salvador e creio que fora Dele não há salvação; ordeno que todo espírito mau que tenha me deixado, que vá agora aos pés de jesus e que não volte mais para me prejudicar.

Obrigado, Senhor, por ter me libertado, Te glorifico por esta vida nova. Cristo, Tu és meu único Senhor, o meu Libertador, peço que Teus anjos me defendam no combate contra os embustes de Satanás e seus anjos; Maria mãe de jesus cuida também de mim como cuidastes de jesus. Amém!

Oração do Santo Padre Pio pelos doentes

Maio 8th, 2020

Oração do Padre Pio pelos doentes

Senhor Jesus,
assiste do céu todos os doentes do mundo,
sustenta os que perderam toda esperança de cura,
consola os que gritam ou choram pelas suas dores,
protege os que não foram atendidos ou
medicados por falta de recursos materiais ou ignorância,
dá ânimo aos que não podem repousar
porque precisam trabalhar,
vela pelos que buscam uma posição
menos dolorosa para dormir,
acompanha os que acham que a doença frustra seus projetos,
ilumina os que passam por uma noite escura e acabam perdendo a esperança,
toca os membros e músculos
dos que perderam a mobilidade,
dá luz aos que se sentem tentados na fé
e são atacados pelas dúvidas,
apazigua os que se impacientam
ao ver que não melhoram,
acalma os que gemem por suas dores e cãibras,
dá paciência, humildade e constância
aos que buscam reabilitação,
devolve a paz e a alegria
aos que estão angustiados,
diminui o padecimento dos que
perderam o conhecimento,
guia os moribundos ao descanso eterno,
conduz os que mais precisam
ao encontro contigo,
abençoa abundantemente os que
assistem os doentes em sua dor,
os consolam na sua angústia
e os protegem com caridade.
Amém.