CREIO NA COMUNHÃO DOS SANTOS

16 de Abril de 2018 0 Por Pe Leo Orlando

Esta é a vida eterna: que te conheçam a ti, único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem Tu enviaste.” (Jo 17,3). A vida eterna já começou, não começa quando morremos, é a nossa vida que continua e se estende por toda a eternidade. Mais, não é simplesmente uma vida sem fim, é uma vida em plenitude: é conhecer Deus. Os santos são aquelas pessoas que deixaram este mundo e agora vivem em comunhão com Deus: é a Igreja triunfante. Outras pessoas deixaram este mundo mas precisam de purificação, por isso agora estão no Purgatório: é a Igreja purgante. Nós que vivemos neste mundo vamos lutando para alcançarmos a santidade: é Igreja militante ou peregrina. Quando falamos da Comunhão dos Santos queremos dizer que existe uma ligação de amor, uma comunhão, entre a Igreja triunfante, a Igreja purgante e a Igreja peregrina. Esta comunhão fé e de amor, que começa agora e continuará eternamente. cateq-20-a-comunhao-dos-santos.pps

Reflexão: O materialismo, o racionalismo e a concepção edonista da vida que dominam a nossa sociedade, obscureceram no coração de tantos cristãos esta realidade espiritual grandiosa que é a comunhão dos santos. Esta comunhão  é viva e operante na Igreja e inclui a Igreja peregrina em terra, a Igreja triunfante do Céu e a Igreja em purificação do Purgatório. A vida terrena é preparação para a eternidade. A morte é uma passagem: a vida continua, deixamos o corpo, mas a alma vive, continua a actuar, amando e louvando a Deus. A Igreja peregrina em terra vive em comunhão com a Igreja celeste, com a oração, com os sacramentos e, na forma mais sublime, celebrando a Eucaristia, fonte inesgotável de comunhão. Esta comunhão inclui a Igreja purgante, uma comunhão de oração e penitência, onde é possível ajudar as almas do Purgatório e receber a bênção da sua gratidão, pois elas intercedem por nós. Em terceiro lugar, pela comunhão dos santos, podemos ver nos bem-aventurados do Paraíso, não simplesmente exemplos a imitar, mas também amigos que nos protegem com a sua intercessão.