A tentação

A ação mais comum e constante do demônio, em relação ao homem, é a tentação. A palavra tentação significa “por à prova, para que se conheçam as verdadeiras disposições interiores do homem e as suas qualidades.

O homem é chamado à santidade que é a vocação comum de todos os fiéis, mas o caminho para a santidade é obstaculizado pela ação ordinária do demónio, a tentação.

O Maligno exerce a sua atividade ordinária sobre todos os homens, ninguém está excluído. Ele “ataca” mediante um convite a pecar, apresentando o mal sob a forma de bem, isto é, alimentando falsos raciocínio que confundem a verdade com a mentira. O cristão que quer permanecer fiel ao amor de Deus entra no combate espiritual, a sua vida é feita de vitorias e derrotas. Vence quando rejeita o mal e faz o bem. O pecado é sempre uma derrota, é um ceder, um cair na tentação.

Quem vencer a tentação, cresce no caminho da perfeição, mas a vitória é sempre fruto de uma vontade firme que diz «não» ao pecado para fazer o bem e se manter em comunhão com Deus. O cristão vence na medida em que não põe a confiança em si mesmo e na sua razão, mas em Deus. De facto, muitas vezes, é a presunção que engana e a nossa razão que confunde a verdade com a mentira.

A Palavra de Deus alerta:
«Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, prepara a tua alma para a provação. Endireita o teu coração e sê constante, não te perturbes no tempo do infortúnio. Conserva-te unido a Ele e não te separes, para teres bom êxito no teu momento derradeiro. Aceita tudo o que te acontecer, e tem paciência nas vicissitudes da tua humilhação, porque no fogo se prova o ouro e os eleitos de Deus, no cadinho da humilhação. Nas doenças e na pobreza, confia nele. Confia em Deus e Ele te salvará, endireita os teus caminhos e espera nele». (Sir 2,1-5)

E o Apóstolo São Tiago proclama «Bem-aventurado o homem que resiste à tentação porque depois de a tiver vencida receberá a coroa da vida que o Senhor promete àqueles que o amam» (Tiago 1,12).

Comments are closed.