Quem não agradece, resmunga!

Quem não apreende a agradecer, apreende a resmungar. Resmungar, lamentar-se de tudo e de todos, é uma doença detestável que não é fácil curar. Deveria ter uma grande força de vontade, mas, quem quando consciência está suja, falta a vontade e a capacidade de se levantar. Quem resmunga entra num círculo vicioso: quanto mais ele resmunga tanto mais perde a paz interior do coração. Pela sua cegueira espiritual é incapaz de ver os aspectos positivos da vida, vive nas trevas, tudo é negativo para ele. Com certeza, Deus lhe deu muitas qualidades positivas – bondade, generosidade, capacidade de amar, escutar, perdoar, etc… – mas pela sua cegueira, fica preso pelo sentimentos negativos que ele mesmo cultiva.

Resmungar é sinal de velhice espiritual: um envelhecimento precoce que corta qualquer relacionamento positivo, consigo mesmo, com os outros e com Deus, o que é para ele doloroso e destruidor. O pior é que, ele não só está a destruir a sua própria vida, mas também a vida dos outros.

O Povo de Deus, no deserto continuava a lamentar-se contra Deus e contra Moisés. Este lamentar-se ou resmungar é sinal de falta de fé, de pouca confiança em Deus. Imaginemos agora, que eu acorde com uma dor de cabeça; se começar a resmungar, qual será o resultado? Primeiro, não encontro o remédio para a minha dor de cabeça; segundo, o que é ainda pior, a minha má disposição acabará por tornar mais pesado o dia das pessoas que me rodeiam.
O resultado seria bem diferente se eu confiar em Deus e pedir a Sua ajuda: «Senhor, ajuda-me a não dar muita importância a esta pequena dor de cabeça, fazei que também ela colabore com os meus deveres». O resultado seria ainda melhor se Lhe agradecer: «Senhor, não muito longe de mim, num hospital qualquer, há pessoas que sofrem mais do que eu. Obrigado porque, não obstante esta pequena dor de cabeça, posso mexer-me, pensar, trabalhar, … posso gozar do benefício de uma vida activa». O agradecimento dá vida, introduz uma força positiva que dá paz, força, serenidade e alegria.

Resmungar é morte, produz pessimismo e desânimo. É um vício que tortura e destrói, é como a erva daninha que explora inutilmente a terra do nosso jardim e não dá frutos. É preciso, portanto, tirar esta erva daninha, só assim, produzirá frutos. Como remediar? Aprendendo a dizer «obrigado», o agradecimento é o medicamento milagroso que cura esta doença.

Se, em lugar de resmungar, eu abro o meu coração ao Senhor, começo a ver aspectos positivos, me liberta da cegueira espiritual, ficarei curado e a minha vida se tornará mais alegre e fecunda.

A oração de agradecimento cura porque:
– centra a minha atenção em Deus, no Seu Amor;
– porque me liberta da cegueira e ilumina a minha consciência;
– desperta e fortalece a minha vontade;
– acorda em mim a capacidade de amar
– e me liberta-nos do meu egoísmo, da minha visão curta e mesquinha.

A oração de agradecimento cura-nos porque nos ajuda a descobrir quanto Deus nos ama e como estamos cheios dos seus dons. Abre os nossos olhos para vermos as facetas positivas dos nossos problemas, mesmo nas situações mais complicadas. Além disso, nos ajuda e deixar de lado as nossas atitudes infantis e, em lugar disso, assumirmos atitudes de pessoas adultas e responsáveis, de pessoas que avançam, que enfrentam com serenidade e coragem as dificuldades da vida.

Senhor, Vós me conheceis. Vós sabeis tudo de mim e estais atento a todos os meus passos. Ainda a palavra não chegou à boca e já a conheceis plenamente. Estais à minha frente e atrás de mim, sobre mim repousa a Vossa mão. Vós é que me plasmastes e me tecestes no seio de minha mãe. Dou-Vos graças por tantas maravilhas, as vossas obras são admiráveis, conheceis a sério a minha alma. Perscrutai, Senhor, conhecei o meu coração, examinai-me e conhecei os meus propósitos. Vede se é errado o meu caminho e conduzi-me pelo caminho do que é eterno (do Salmo 139).

Comments are closed.