Como retribuirei ao Senhor? (Sl 116)

«Como retribuirei ao Senhor todos os seus benefícios para comigo? Elevarei o cálice da salvação, invocando o nome do Senhor. Cumprirei as minhas promessas feitas ao Senhor na presença de todo o seu povo. Hei-de oferecer-te sacrifícios de louvor, invocando, Senhor, o teu nome». (Salmo 116,12-14).

Temos de manifestar a nossa gratidão ao Senhor porque tudo recebemos das Suas mãos, nada é nosso. Temos de lhe agradecer sempre, em todas as circunstâncias, mesmo nos momentos de dificuldade.

O autor do Salmo 116 pergunta-se: «como retribuirei ao Senhor?», isto é, como posso manifestar-Lhe a minha gratidão? É verdade de que nunca conseguiremos retribuir a Deus plenamente, tal como Ele merece. No entanto, podemos, reconhecer que temos uma dívida impagável para com Ele e, ao menos, dizer-Lhe «obrigado», agradecer-Lhe sempre e em todas as circunstâncias. O autor do Salmo 116, inspirado pelo Espírito Santo diz «Elevarei o cálice da salvação». Desta forma, ele nos conduz à fonte e ao cume da vida cristã, ao Mistério da nossa fé, a Santa Missa, a Eucaristia.

A família de Deus peregrina em terra, em todos os recantos da terra, reúne-se para celebrar a Eucaristia, para agradecer a Deus. A palavra «Eucaristia» significa «acção de graças», «agradecimento» A Igreja agradece a Deus pela grandeza criação e pela obra ainda mais admirável da salvação, em Jesus Cristo:
– «Senhor Deus, Rei do Céu, Deus Pai Todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória”.
– «Bendito sejais, Senhor Deus do Universo, pelo pão que recebemos da Vossa Bondade, fruto da terra e do trabalho dos homens, que se vai tornar para nós Pão da Vida. Bendito sejais, Senhor Deus do Universo, pelo vinho, fruto da videira e do trabalho dos homens, que se vai tornar para nós Vinho da Salvação». Para Ele elevamos em acção de graças o Corpo de Cristo e Sangue da Nova e Eterna Aliança, «para a glória do Seu Nome, para o nosso bem e de toda a Santa Igreja».

Em cada Eucaristia agradecemos o Senhor! Mas a nossa gratidão tem que continuar no nosso dia-a-dia, ao longo de toda a nossa vida, por isso, de manhã, ao começar do dia, agradecemos o Senhor, a Ele oferecemos todas as acções do nosso dia, para que sejam todas segundo a Sua Vontade. Recebemos com gratidão o novo dia como um dom do Seu Amor, da Sua fidelidade e misericórdia.

Oração da manhã:
Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-Te a Paz, a Sabedoria e a Força. Hoje quero olhar o mundo com os olhos cheios de amor. Ver além das aparências os teus filhos como Tu os vês, e assim não ver senão o bem em cada um deles. Cerra os meus ouvidos a toda a calúnia. Guarda a minha língua de toda a maldade, que só de bênçãos se encha o meu espírito. Que eu seja bondoso e alegre e que quantos se chegarem a mim sintam a Tua presença: reveste-me da Tua beleza Senhor, e que durante este dia, eu Te revele a todos. Amém.

Oração da noite.
Senhor, no fim deste dia, Te entrego a minha vida. Obrigado por tudo, pela fé, pela esperança e pelo amor que hoje vivi e também pelas alegrias e sofrimentos. Obrigado Senhor, pelo bom exemplo que dos outros recebi, pela vontade de crescer e ser mais e melhor. Perdão pelas minhas faltas em pensamentos, actos e omissões, que cometi. Com o Anjo da Guarda e a Virgem Maria, velai por mim nesta noite, sede a minha companhia. Que amanhã, cheio de novas forças e alegria, com a Tua graça, possa recomeçar o novo dia. Amém.  

Comments are closed.