Pedras vivas

Somos pedras vivas do Templo do Senhor.

“Aproximando-vos dele (Jesus) pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e preciosa aos olhos de Deus, vós também, como pedras vivas, entrai na construção de um edifício espiritual” (1Pd 2, 4-5)

Cada um de nós é uma pedra viva do templo do Senhor. Numa construção, nenhuma pedra, mesmo a mais pequena, é inútil. Cada pedra mesmo a mais pequena e escondida nas mãos de Jesus a ela torna-se preciosa, porque Jesus a recolhe, a guarda com grande ternura, a trabalha com o seu Espírito, e a coloca no seu lugar certo.

Deus desde sempre pensou nela
e deu-lhe o lugar certo para ser mais útil no conjunto de toda a construção. 

Cada um de nós é uma pequena pedra, mas nas mãos de Jesus participa da construção da Igreja”.

Assim, como pedras trabalhadas por Jesus, “todos nós, por menores que sejamos, nos tornamos “pedras vivas” do Templo Santo de Deus.

Somos pedra vivas porque livremente trabalhamos; somos pedras viva porque em cada um de nós habita Deus, Espírito Santo que recebemos; somos pedras vivas porque nascemos para uma vida nova repleta do Amor de Deus; somos pedras vivas porque temos um lugar e uma missão na Igreja.

Somos pedras vivas da Igreja, família de Deus, comunidade viva, feita de tantas pedras preciosas, todas diferentes, que cada uma no seu lugar, formamos o Corpo Místico de Cristo, onde Ele actua, sinal da fraternidade e da comunhão”.

Papa Francisco

Comments are closed.