Ser santos

28 de Outubro de 2017 0 Por Pe Leo Orlando

A vida neste mundo é “dois dias”, o terceiro dia é a eternidade

Que o Senhor conceda a todos a esperança de sermos santos.
Alguns poderão perguntar:
“Padre, é possível ser santo na vida de todos os dias?”
Sim, é possível.
“Mas isto significa que devemos rezar o dia inteiro?”

Não. Quer dizer apenas que tu deves cumprir o teu dever ao longo do dia: rezar, ir ao trabalho, educar e proteger os teus filhos.
Mas para isso, é preciso fazer tudo com o coração aberto a Deus,
no trabalho, na doença e no sofrimento, no meio das dificuldades.

Não pensemos que é mais fácil sermos delinquentes do que santos! Não. Podemos ser santos porque o Senhor nos ajuda. É Ele que nos assiste.
Ser santo é o grande presente que cada um de nós pode oferecer ao mundo, porque a nossa história tem necessidade de santos, de pessoas movidas pelo amor de Deus, capazes de viver, de sofrer e de morrer pelos outros.

Sem estes homens e mulheres, o mundo não teria esperança.
Por isso, faço votos para que vós — e também eu —
recebamos do Senhor o grande dom e a esperança feliz
de sermos santos, como Deus é Santo! 

Cf. Papa Francisco, Audiência, 21.06.2017