Confia em Jesus

2 de Janeiro de 2014 0 Por Pe Leo Orlando

“Por isso vos digo: Não vos inquieteis quanto à vossa vida, com o que haveis de comer ou de beber, nem quanto ao vosso corpo, com o que haveis de vestir. Olhai como crescem os lírios do campo! Não trabalham nem fiam. Pois eu digo-vos: Nem Salomão, em toda a sua magnificência, se vestiu como qualquer deles. Ora se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã será lançada ao fogo, como não fará mais por vós? Não vos preocupeis, o vosso Pai Celeste bem sabe que tendes necessidade de tudo isso” (Mt 6,25-32).

O que é a ansiedade?

A ansiedade é um sentimento intenso de apreensão, inquietação e preocupação. Surge quando nos sentimos ameaçados por alguma coisa que nos pode prejudicar. Por exemplo, quando temos relacionamentos conflituosos, quando temos que fazer uma escolha, quando temos receio de assumir uma responsabilidade, quando erramos e temos sentimentos de culpa…

  • Grande parte das nossas preocupações é devida a incapacidade de viver a vida dia após dia. Viver ansiosos e preocupados, não resolve os problemas. Só contribui a manter-nos em continua agitação. A ansiedade não vem de Deus.

  • É uma cruz desnecessária que acrescentamos à nossa cruz. Jesus diz de não ficarmos preocupados quanto ao futuro, pois o futuro ainda não chegou, está nas mãos de Deus.

E claro que é sábio e prudente planear o futuro e ter ações responsáveis para resolver os nossos problemas. A Providência de Deus não auxilia o indolente, e se eu fsaltar insensatamente para um poço, a Providência não é obrigada a salvar-me.

Mas Jesus ensinou-nos que não devemos estar demasiado ansiosos com o futuro ou com as necessidades básicas da vida, porque temos um Pai divino que conhece as nossas necessidades e providenciá-las-á.

Escolher a confiança

Quem acredita em Jesus, concordará com o poeta que escreveu: “Eu não sei o que o futuro detém, mas sei quem detém o futuro”. Não faz sentido preocuparmo-nos com o futuro: porquê abrir um guarda-chuva antes da chuva começar a cair?

  • “Ora nós sabemos que Deus concorre em tudo para o bem dos que O amam, daqueles que, segundo o seu desígnio, são eleitos” (Rm 8,28).

  • Deus tem o controlo de todas as situações: Ele pode acalmar a tempestade e caminhar sobre o vento. Enquanto os planos humanos são cruzados e sinuosos, Deus indireta o caminho e transforma as pedras de tropeço em pedras de calçada.

  • Se confiares em Deus, então é Ele que está a conduzir a tua vida. Esta confiança é a tua força, e nunca terás medo, mesmos nas situações mais difíceis.

  • Quando um comboio passa por um túnel e escurece, ninguém atira com o bilhete e salta; pelo contrário, senta-se sossegado e confia no maquinista. Do mesmo modo, quando estamos cercados de preocupações, confiemos em Deus,  entreguemos tudo a Deus e fiquemos sossegados. È Ele que conduz a nossa vida, mesmo nos momentos de ansiedade.

  • Por isso, confiemos em Deus, confiemos Nele, no Seu Amor e na Sua Divina Providência, deixamos que seja Ele a conduzir a nossa vida. Mesmo com a cruz nas costas, avancemos confiando em Deus.

Entregar tudo a Jesus

“Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11,28-30).

  • Quando estamos preocupados, fartamo-nos de trabalhar, fazemos de tudo e mais uma coisa para mudar a situação, e parece que não acontece nada. Este trabalhar ansioso não melhora a situação, torna-a mais pesada e bem cedo, torna-se um fardo pesado.

  • O que Jesus aconselha? Jesus pede-nos de irmos até Ele com o nosso fardo: «vinde a Mim, vós que andais cansados e oprimidos» pois Ele quer tirá-lo dos nossos ombros, que possamos descansar, confiando Nele.

  • A experiência diz que muitas vezes Deus responde à nossa oração sugerindo de falar com uma determinada pessoa, se o fizermos, iremos experimentar que aquela montanha que nos metia medo, com poucas palavras, desmorona-se completamente.

  • Não é com o esforço da nossa mente que podemos afastar as nossas preocupações, precisamos de alguém que nos escute. Pode ser um profissional, mas não é sempre necessário, basta que seja uma pessoa de confiança, discreta, sabia e cheia do Amor Deus.

Confiar em Deus

  • Confia em Deus e Ele te libertará de toda a ansiedade.

  • Confiar em Deus liberta porque deixamos de ficar isolados, fechados dentro das paredes do nosso pequeno eu.

Confiar em Deus liberta porque é abrir mente e coração para Àquele que tudo conhece e tudo pode.

  • Confia Nele, entrega nas suas mãos o teu fardo, deixa que seja Ele a conduzir a tua vida, pois Ele te ama e respeita o teu jeito de ser.

  • Deus quer transformar a tua vida. Jesus disse: «Permanecei em Mim e Eu permanecerei em Vós» assim com os ramos estão ligados à videira e dareis muitos frutos». Confia em Deus, diz: “Nas tuas mãos Senhor está o meu destino.” (Sl 30,16).

  • Ele quer dar-te vida nova e abundante, vida em plenitude. Deixa-te transformar por Ele. Ele quer modificar a tua maneira de pensar, de agir e de falar. Ele que infundir Sua paz em teu coração em Deus. Os medos e as preocupações são sinais de que ainda estás a contar só com as tuas forças.

  • O povo hebreu tinha sede e murmurava contra Moisés e contra Deus, no deserto. Não confiava, mas Deus não falhou. Quando Moisés bateu com sua vara duas vezes na rocha, dela “jorrou água em abundância” (Nm 20,9-11).

Confiar em Deus sempre

Acontece, infelizmente que, quando estamos preocupados nos esquecemos de Deus. Presos nas garras da nossa ansiedade afastamo-nos Dele. Mas se nos momentos de maior necessidade nos afastarmos de Deus, quem poderá ajudar-nos? O que podemos fazer sozinhos, abandonados à nossa sorte? Quem confia apenas em si mesmo e não confia em Deus está perdido, mas aquele que confia em Deus não fica desiludido, caminha seguro, porque sabe que nada é impossível para Deus.

  • Jesus chama-nos à oração, quer que lhe entreguemos todas as preocupações e tenhamos a Sua paz em nossa alma.

  • Há momentos que a nossa oração é apenas um choro, mas é uma verdadeira oração, tanto que o próprio Jesus disse: “bem-aventurados os que choram porque serão consolados”. As melhores orações mas sinceras, frequentemente são feitas mais com gemidos que de palavras.

  • A oração é eficaz. Quando rezamos, as coincidências acontecem. Quando não rezámos, não acontecem.

Permanecer em oração

  • Por isso, deposita as tuas preocupações no coração de Deus. Permanece em oração, confia Nele, o qual pode liberta-te da ansiedade que te paralisa e dar-te sabedoria e força para enfrentar teus problemas.

  • Orar é entrar em íntima comunhão com Aquele que tudo pode, com Aquele que esta presente no teu coração. Ele está aqui, agora, neste momento para te dar o que mais tu precisar.

  • O convite de Jesus: «Vinde a Mim» significa que as tuas preocupações podem tornar-se oração. Se aceitares o Seu convite e lhe abrires o coração, a tua sensação de impotência transforma-se em força, pelo poder do Espírito de Deus.

  • Provavelmente, enquanto estiveres neste mundo, cheio de tensões e pressão, terás sempre alguma preocupação, mas, se te voltar continuamente para Deus, se lhe abrires tua mente e coração, sentirás o calor do Seus abraço amoroso, terás a Sua força, terás a capacidade de continuar a sorrir, mesmo no meio da tempestade,  e terás olhos e ouvidos abertos para reconhecer os sinais da Sua presença.

O Reino de Deus em primeiro lugar

“Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo” (Mt 6,33).

Todos querem que venha o Reino de Deus, mas poucos o querem em primeiro lugar. Jesus pede-nos para o colocarmos procurarmos em primeiro lugar. Se dermos a Deus a prioridade nas nossas vidas, podemos estar sossegados de que as nossas necessidades serão satisfeitas e não haverá razão para preocupações.

O que significa procurar primeiro o Reino de Deus?

  • Significa ter fome e sede do auxilio de Deus, para que não tenhamos fome e sede perpetuamente.

  • Significa empenhar-se a viver na fé: quando nos sentimos em baixo e vazios, não é porque a mão de Deus está fechada, mas porque a nossa fé é fraca.

  • Significa empreender uma luta incessante contra o pecado dentro de nós, todos os dias da nossa vida, pois a vida cristã é uma batalha, não um sonho.

  • Significa fazer um corte radical que nos desprende da terra e nos aproxima do Céu. Significa trabalhar para ter o meu banco no céu em vez de trabalhar para ter o meu Céu no banco.

  • Significa desprender-se gradualmente de tudo o que não é eterno.

ORAÇÃO

Bom Deus, estou vazio, inseguro, desconfortável. Sinto-me ameaçado e acredito ter fracassado. O mar é tão vasto e o meu barco tão pequeno! Antecipo o pior quando, vezes e vezes sem conta, o pior nunca acontece. Apenas a Vós, ó Pai Amoroso, me devo unir; correndo para os vossos braços, neles deixai-me esconder, salvo de todos os perigos. Erguei-me, á Deus, do medo para a esperança, da fragilidade, para a força, da loucura para a razão. Acalmai o meu espírito, ajudai-me a relaxar. Deixai o vosso Espírito reconfortante, entrar em mim. E enchei-me de paz.