Escolha a fidelidade!

4 de Agosto de 2018 0 Por Pe Leo Orlando

Os sentimentos e os afectos não dominatos acabam por nos escravizar e destruir. Meu bom amigo (a) se és casado (a) escolhe a fidelidade! Imaginemos que sintas uma certa atracção e gosto de conversar com uma pessoa de outro sexo que não seja teu esposo ou esposa, namorado ou namorada, decidi-te logo. Não conversar mais com aquela pessoa, se continuar, corres o risco de destruir teu casamento ou namoro. Estes sentimentos indevidos devem ser cortados imediatamente, de raiz, mesmo no início, senão acabará por cair.

Se és casado e trabalhar junto com outra pessoa já casada, não lhe faltar de respeito, mas corta imediatamente! A conversa deve limitar-se ao essencial se não quer acabar vergonhosamente com o teu casamento. Não existem heróis no campo da afectividade; que não está decidido a cortar logo que tomar consciência, acabará por cair.

Como ser fiel? A lei da natureza diz que só seremos felizes se amamos, isto é se tornamos feliz o outro. Por isso, toma a decisão firme de tornar feliz o teu esposo ou esposa. A felicidade do teu esposo ou esposa é mais importante do que a tua própria felicidade. Se pensar em ti próprio, serás sempre uma pessoa insatisfeita e amargurada. Se pensar na felicidade do outro, isto é da tua esposa ou esposo e dos filhos, esquecendo-se de ti próprio, a felicidade entrará na tua família e no teu coração.

Marido, valoriza a tua esposa que, depois de um dia de trabalho, continua a fazer os serviços domésticos, escuta os seus conselhos … senão acabarás por martirizá-la e entregá-la nos braços de outra pessoa. Alerta!

Mulher, se tem uma vida activa na sociedade, conserva sempre o devido pudor na maneira de vestir e no trato. Lembra-te que um homem, mesmo que seja teu marido, não consegue aceitar tudo. Alerta!

Quem não segue a lei da natureza passará muitas lágrimas na terra e se condena na outra vida.