Archive for the ‘Vida espiritual’ Category

Vida espiritual

Segunda-feira, Abril 18th, 2016

o-primeiro-movimento-da-vida-espiritual

o-segundo-movimento-da-vida-espiritual

o-terceiro-movimento-da-vida-espiritual

Alegria e Esperança

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Alegria e optimismo

A alegria cristã é muito diferente do optimismo ingénuo. Uma pessoas optimista é com certeza apreciável. Ele pensa que tudo correrá bem, todo irá melhorar. Poderá acertar ou enganar-se, mas decerto não tem o controle sobre as circunstâncias.

A alegria do cristão não é feita de optimismo, de previsões positivas. A alegria cristã não nega a realidade de que vivemos num mundo de trevas, mas tem a certeza de que Deus venceu o mundo. Jesus di-lo alto e a bom som: «No mundo tereis aflições, mas tende confiança! Eu venci o mundo» (Jo 16, 33b).

O cristão sabe que a luz de Deus é mais real do que as trevas, que a verdade de Deus é mais poderosa que todas as mentiras humanas, que o amor de Deus é mais forte do que a morte.

O mundo está sob o poder do Maligno. O cristão conhece a realidade do mundo e não ignora os sofrimentos da humanidade, mas sabe que Deus venceu o mundo e fica feliz porque sabe que é Deus e não o Mal, a dizer a última palavra.

O cristão confia em Deus e enfrenta o Mal do mundo com a plenitude da Bondade Divina. Vive neste mundo não já como vítimas, mas como filho amado, guiado, não pelo optimismo, mas pela esperança.

Os frutos da esperança

Há urna relação íntima entre alegria e esperança. O cristão não é uma pessoa optimista que pensa que tudo irá para o melhor, não, o cristão é um homem de esperança, não aguarda que as coisas desenvolvam para melhor, vive com a certeza de que, aconteça o que acontecer, Deus nunca o abandonará. O cristão não precisa saber se o futuro será melhor ou pior, porque Deus é Aquele que lhe dará a resposta a todos os seus anseios.

A alegria é o fruto da esperança. Se confiar em Deus, que Ele está comigo, que me segura nos seus braços, que conduz os meus passos, já não preciso de saber como será o amanhã, mas fico sereno no meu lugar, prestando atenção aos muitos sinais de amor que Deus coloca em mim e à minha volta.

Quem acredita profundamente que o hoje é o dia do Senhor e que o amanhã está cuidadosamente guardado no amor de Deus, pode viver tranquilo e sorrir e alegrar-se para com Aquele que sorri para nós.

Para além dos desejos

A alegria e a esperança nunca se podem separar. Quem confia em Deus não fica deprimido ou preocupado. É uma pessoa de esperança. Mas a esperança é algo mais do que simples desejo, e a alegria algo mais do que simples contentamento,

O desejo e o contentamento dependem dos acontecimentos. Desejamos que o tempo mude ou que a guerra acabe; desejamos arranjar um novo emprego, conseguir um melhor salário ou urna recompensa; e, quando se consegue isso, ficamos contentes.

Mas a esperança e a alegria dependem da confiança em Deus que nos trata com amor infinito e que nos será sempre fiel. Esperamos em Deus e alegramo-nos mesmo quando os nossos desejos não se realizam e quando não estamos contentes com as circunstancias da vida.

As pessoas mais ricas de alegria e esperança foram aquelas que passaram por muitas tribulações, porque é nestes momentos de enorme dor emocional e física que apreenderam a gritar para Deus dizendo: «Tu és a minha esperança, Tu és a fonte da minha alegria». Quando já não temos apoios humanos, podemos descobrir que a nossa verdadeira e única esperança está em Deus.

Tantas vezes nos enganamos porque trocamos a esperança com a procura do nosso sucesso e recompensa. Esta descoberta penosa pode, lançar-nos mais uma vez nos braços d’Aquele que é a verdadeira fonte de toda a nossa esperança e alegria.

Alegria e sorrisos

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Alegria e sorriso

O dinheiro e o sucesso não dão felicidade. Todos o sabem, mas infelizmente muitas pessoas procuram o dinheiro e o sucesso e vivem cheios de ânsia e de medo, sempre ocupados e preocupados de manter o seu status social. Em contraste, muitos outros que são realmente pobres, sem dinheiro e desconhecidos, sorriem com muita facilidade e, com frequência exteriorizam uma grande alegria.

A alegria e o sorriso fazem parte da vida cristã. Os cristãos são  pessoas felizes que sorriem porque confiam em Deus e não se preocupam com o amanhã.

A procura do dinheiro e do sucesso leva as pessoas a viver sempre ocupados, preocupados e ansiosos. Os pobres, livres da corrida para os bens materiais, tem tempo para Deus e apreciar a vida.

As crianças a brincar juntas mostram-nos a alegria de estarem juntas, assim…, nem mais nem menos. Um dia, quando eu estava muito ocupado a entrevistar uma artista que admirava bastante, a sua filhinha de cinco anos disse-me: «Fiz um bolo de aniversário com areia. Agora tem que vir e fingir que o está a comer e que gosta dele. Vai ser divertido!». A mãe sorriu e disse-me: «É melhor você brincar com ela antes de falar comigo. Talvez ela tenha mais a ensinar-lhe do que eu».

A alegria simples e directa duma criança recorda-nos que Deus Se manifesta nos lugares onde há sorrisos e até risadas. Os sorrisos e as risadas abrem as portas do reino. Eis por que Jesus faz um apelo a que nós sejamos como crianças.

Deus surpreende-nos pela alegria

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

O mundo surpreende-nos pela tristeza

O mundo surpreender-nos pela tristeza: acidentes, assassínios, conflitos, violência e destruição. As pessoas dizem: «Não viste aquilo, não ouviste aquela.., não é terrível.., não é inacreditável?». Desta forma, o poder das trevas continua a surpreender-nos com a tristeza humana.

Surpreendidos pela tristeza, ficamos paralisados, por isso optamos para “sobreviver” no meio dum mar de tristezas. Sentimo-nos como vítimas dum naufrágio que procuram ansiosamente uma tábua de salvação. O mal do mundo aparece-nos como uma fatalidade sem remédio e, pouco a pouco, acabamos por aceitar resignados o papel de vítimas pelas cruéis circunstâncias da vida.

Deus surpreende-nos pela alegria

Deus surpreende-nos pela alegria: a alegria do Magnificat, do Benedictus e do “Nunca dimittis“. A alegria dos anjos e dos pastores na gruta de Belém. A alegria surpreendente dos conchos que andam, dos cegos recuperam a visão, dos mudos que falam. A alegria transbordante da Ressurreição do Senhor. A alegria da Efusão poderosa do Espírito Santo no dia de Pentecostes. A alegria dos apóstolos que proclamam a Boa Nova do Reino de Deus e Jesus confirma o anúncio com milagres e prodígios.

O grande desafio da fé é deixarmo-nos surpreender pela alegria. Recordo-me duma vez em que estava sentado à mesa de jantar com alguns amigos a discutir sobre a depressão económica do país. Continuávamos a amontoar estatísticas que nos convenciam cada vez mais de que as coisas não podiam senão piorar. Então, de repente, o filho de quatro anos dum dos meus amigos abriu a porta, correu para o pai e disse-lhe: «Olha, pai! Olha! Encontrei um gatinho no jardim… Olha. Não é giro?». E, enquanto mostrava o gatinho ao pai, o menino acariciava-o com as mãos e apertava-o contra a face. Tudo mudou de repente. O miúdo e o gatinho tornaram-se o centro das atenções. Houve sorrisos, carícias e muitas palavras de ternura. Enfim, fomos surpreendidos pela alegria!

Deus fez-Se um menino no meio dum mundo violento. Seremos nós surpreendidos pela alegria ou continuamos a dizer: «Sim, é bonito e terno, mas a realidade é diferente»? E que tal se a criança nos revelasse aquilo que, efetivamente, é a realidade?

O perdão cura

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

O Pai do Céu ama-te e abre Seu Coração Misericordioso para ter mais paz no teu coração.

Muitas pessoas sofrem por feridas escondidas. A única maneira de curar estas feridas é perdoar àquele que as provocou. Isto pode ser difícil porque estas feridas encontram um abrigo confortável no coração e não querem sair. Mas elas devem ser desalojadas e levadas para outro lado. Como? Através do perdão!

E necessário que tenhamos o desejo de perdoar, que tenhamos a vontade de perdoar. Quando perdoamos aquela ferida parece doer mais, já não está bem naquele lugar, então, começa a desalojar-se. Isto reaviva a dor, mas só temporariamente, porque  será pura e simplesmente removida.

O Senhor quer começar em cada um de nós este processo de cura através do perdão, mas precisa da nossa colaboração, isto é que lhe entreguemos todas as nossas feridas pedindo-lhe a graça de saber perdoar.

O perdão torna-se um estilo de vida, uma maneira de viver. Se avançamos neste caminho, o Senhor inundará de paz o nosso coração.

As tuas feridas desaparecerão porque, Jesus tem  o poder de te curar. Quando tentas perdoar sem o conseguir e vê que a amargura persiste é perque o Inimigo não quer. Amplia a tua dor. A amargura é característica Inimigo. O perdão é a paz é a característica de Deus.

Por isso, quando sentes amargura, tens de procurar a paz. Lembra-te que tu és um filho amado de Deus, que Ele sempre te perdoa e deseja a tua felicidade. Só encontrarás a paz se entrares nessa torrente infinita de bondade que vem de Deus. A Misericórdia divina é como um rio de graças com o qual Deus te quer banhar, removendo toda a dor e todas as feridas. O que ficará na tua alma será alegria.

Deus é Pai, ama-te, aceita-te assim como tu és e dá-te o Seu perdão, por isso, na medida que aceitares as tuas faltas e as faltas dos outros, encontrarás a paz. Se aceitares as faltas e pecados dos outros, terá uma atitude mais suave para com ti mesmo.

Deixa que o amor de Deus te toque, deixa que entre em teu coração, acredita que Ele te ama como tu és. Ele não te recusa, para Ele serás sempre bem vindo, volta-te para Deus, acolhe o Seu Amor e o Seu perdão. Deus te conhece profundamente e te aceita como tu és. Há tantas coisas que não gostas de ti mesmo, não precisas de a recusar, acete-as, pois, se te aceitares a ti mesmo terás mais capacidade de aceitar e perdoar os outros.

Neste mundo passamos por tantos sofrimentos! Os nossos corações ficam machucados e feridos. Tu também és vulnerável, limitado e sujeito à dor, mas Jesus quer curar-te.

Tu também tens um passado doloroso e um coração ferido, mas neste momento, Jesus quer curar-te e derramar em teu coração a Sua paz.

Confia Nele, entrega-lhe as tuas dores, as tuas preocupações, entrega-lhe todas as feridas do teu coração, deixa-te tocar pelo Seu Amor, deixa que Ele derrame a Água Viva do Seu Espírito e banhe a tua terra seca, árida, sedenta, sem água, deixa que a Sua paz inunde a tua alma.

Jesus está aqui neste momento, entrega-lhe o teu passado doloroso, deixa que mergulhe no oceano infinito da Sua Misericórdia. Deixa Jesus entrar, deixa Jesus reinar no sacrário íntimo do teu coração, é Ele o Senhor! Deixa que Deus seja Deus, deixa que Ele reine e conduza a tua vida: a tua maneira de pensar, de falar, de agir. O teu “eu” deve diminuir, é Ele o Senhor. Confia em Jesus e terá a paz.

Confia em Jesus, Ele sabe o que é melhor para ti, o que mais faz falta em tua vida. Conhece todos os momentos da tua história, os teus caminhos, as tuas aspirações. Ele sempre esteve contigo e, em cada momento te abençoo com a sua graça, assim também agora e sempre tem, por cada momento da tua vida, reservou uma graça particular para te ajudar.

Jesus conhece os teus problemas, o teu fardo pesado, o teu desânimo e fraquezas. Sabe como as trevas obscurecem o mundo e que não é fácil percorrer o Seus caminhos, por isso está contigo para te ajudar e neste momento, para te falar.

Meu filho, descansa, escuta as minhas palavras. Eu sou Deus, conheço-te, amo-te. Preciso da tua ajuda para continuar a salvar a humanidade, conto contigo para espalhar o Meu Reino de Amor neste mundo, por isso, estou aqui para encher da paz o teu coração. Conheço todas as tuas feridas do teu coração, mesmo aquelas mais escondidas. Por isso digo-te: perdoa! Eu estou aqui para te curar e sempre estarei ao teu lado.

Eu quero tirar do teu coração toda a amargura, Eu vou curar teu coração ferido. Eu perdoarei de tal forma todos os teus pecados que terás a capacidade de perdoar a todos àqueles que te fizeram sofrer.

O perdão traz a paz. O perdão traz aceitação de ti próprio e serás capaz de dizer: “Sim, aconteceu-me isto de mal. Sim, foi doloroso e senti dor por causa disso.” Mas depois dirás, “Não. Não deixarei que este sofrimento sufoque a bondade que há em mim. Não. Não permitirei que isto desvie a minha atenção da vontade de Deus para a minha vida. Não me portarei mal lá porque alguém se portou mal. Se o fizer, estou a ser enganado.” Clique aqui para ler um escrito do Padre Alirio Pedrini, Oração de Amorização Oração de Amorização Livro

A vida: dar e receber

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Meu irmão:

«Deus é Amor, nós amamos a Deus porque Ele nos amou primeiro»

  • Recebeste amor, fostes amado, Deus manifestou o seu amor de diversas formas na tua vida: os teus pais, a tua família, os amigos, os professores, os colegas e muitos outros conhecidos e desconhecidos te fizeram sentir a voz do Pai que te chama “amado”.

  • Tantas vezes foste acolhido e tratado com gentileza e ternura. Tantas pessoas queridas te acompanharam com paciência e sem desistir, acreditaram em ti mesmo diante da rebeldia e ingratidão. Em momentos difíceis, não te abandonaram, te encorajaram a não desistir, foste bem aconselhado para evitar caminhos errados e escolher o bem.

A recusa do Amor e a auto-rejeição

«A Luz resplandece nas trevas, mas as trevas não a receberam» (Jo 1,5)

  • Não destes importância ao amor porque foi imperfeito, os te amaram como puderam, mas fostes amado. Recusaste o amor. Mas há ainda mais, no fundo não te achaste digno de tanto amor, com isso, recusaste de ouvir a voz do Pai, que te chamava: “meu filho amado”.

  • Por isso, estás ainda a espera que aconteça alguma coisa ou apareça alguém que finalmente te ame de verdade. Estás a espera de um novo amigo, de um emprego, de uma viagem, … De um momento mágico … e afundas cada vez mais no desánimo, na procura ansiosa de algo que preencha teu vaziu interior. Esta força compulsiva te mantem sempre ocupado, em movimento numa actividade frenetica, em continua agitação.

O que procuras longe está dentro de ti

«Estarei covosco todos os dias, até ao fim do mundo».

  • Queria dizer-te que o que tu procuras para longe, fora de ti, está bem perto, dentro de ti, no teu próprio coração. Neste lugar íntimo habita Aquele que te amou muito antes do que os teus pais, irmãos, amigos, colegas …

  • Nesse lugar íntimo encontrarás o Pai que te chama: “Filho Amado”. Sim, Ele te amou e te ama assim como tu és, sem o ter merecido, sem condições, simplesmente porque existes.

Escutastes outras vozes

  • Tantas vezes o Pai falou suavemente em teu coração: “Tu és o meu fiho que muito amo”, mas não quisestes ouvir a Sua voz, estavas ocupado em ouvir outras vozes, mais persistentes que falavam mais alto e te diziam: “Se quer ser amado demostra-me o que vales, faz algo de relavante, demostra-me que és capaz, faz algo de expectacular, poderoso, então ganharás o amor que tanto anseias”.

  • Acabaste por acreditar nelas e perdeste a confiança em ti próprio, afundastes no abismo. Basta uma pequena crítica e logo te sentes rejeitado, abandonado, e dizes a ti mesmo: «eis mais uma prova de que não sirvo para nada, que não sou capaz, não sou ninguém.»

  • Se alguém apreciar o teu trabalho, te louva, ficas incrédulo e dizes a ti próprio: «fala assim porque não me conhece de verdade»; e, mais uma vez recusas o amor.

Reconhece que fostes amado

Sim, fostes amado de tantas formas e em diversas circunstancias, mas agora queria dizer-te: «não só fostes amado, mas que foste amado gratuitamente, sem condições, desde sempre e para sempre».

  • Queria dizer-te que «ser amado» é a verdade central da nossa vida. É importante que tu compreendas que fostes realmente amado.

  • O Amor está na origem e no fim da tua vida. Deus amou-te muito antes do teus pais, parentes, amigos, do marido, da mulher. Vieste ao mundo porque Deus te amou. Vives porque Ele te ama. O amor é eterno, nunca acabará.

  • Sim, foste amado, porque o Pai do Céu por amor te criou, por amor, em Jesus fez de ti um seu filho. O Pai esteve sempre contigo, e amou-te através da tua família, dos amigos, professores e de tantas outras pessoas, um amor limitado, defetuoso, mas recebeste amor.

  • Agora chegou o tempo de agradecer o amor recebido e perdoar os momentos mal amados.

  • Neste momento escuta a Voz do Pai que te chama «Filho Amado», que te revela a verdade mais importante da tua vida e diz: «Sou o Teu Deus e Criador, Sou o teu Pai, desejei a tua existencia. Amo-te. És precioso aos meus olhos. Tu és meu e eu sou teu. Pertence-me. Tu és o meu amado, objecto do meu encanto. Moldeite nas en­tranhas da terra e tecite no selo da tua mãe. Es­culpite nas palmas das minhas mãos e abrigueite na sombra do meu abraço. Olho para ti com ter­nura infinita e preocupome contigo com uma atenção mais íntima que a da mãe para com o seu filho. Onde quer que estejas, aí estou eu. Nada nos se­parará jamais. Nós somos UM».

A vida é dom a dar e receber

  • Recebeste a vida das maõs de Deus, gratuitamente, um dom de amor, não para a viver egoisticamente, mas para a dar generosamente: «gratuitamente recebestes, gratuitamente deveis dar», diz o Senhor.

  • Em dar e receber consiste o amor. Em dar e receber sobrará sempre alguma coisa, quando Jesus multiplicou os pães todos comeram e sobraram doze cestas, assim é o amor: multiplica-se ao infinito porque, no acto de dar, Deus manifesta a sua infinita generosidade.

  • O amor de Deus é vida, vida em abundância, vida eterna. Se tivéssemos a consciência de quanto Deus nos ama, dançaríamos de alegria. Somos pequenos seres humano, mas profundamente amados, escolhidos, abençoados e enviados ao mundo. Cada um de nós é como o pão oferecido, pão que se multiplica no mesmo acto de ser distribuído.

  • Se conhecêssemos o Amor de Deus, não teriamos medo do futuro, porque Ele está sempre ao nosso lado; nunca mais teríamos medo da morte porque é a completa realização do nosso ser «filho de Deus» e viveríamos pensando nela como o ponto mais alto do desejo de fazer de nós mesmos um dom para os outros.

  • O medos demonstram apenas que somos simples principiantes na vida espiritual porque ainda não estamos convencidos de que somos filhos amados e que a nossa vocação é amar.

Somos peregrinos da eternidade

  • Somos peregrinos. Caminhamos à luz da fé e não da visão clara, nem sempre é fácil avançar,  mas podemos agradecer a Deus pelo dom da fé que ilumina o nosso caminho e nos conduz ao Pai.

  • Dentro de poucos anos, deixaremos este mundo, seremos enterrados ou cremados. As nossas casas continuarão no mesmo sítio, mas serão habitadas por outras pessoas, que não nos conheceram e nada saberão a nosso respeito.

  • Mas temos a certeza de que, se acreditamos em Deus e espalhamos o Seu Amor neste mundo, a nossa breve jornada terrena, facilmente esquecida pelos homens, continuará a produzir, a dar frutos, a dar vida em todos os tempos e lugares.

  • A nossa alma, uma vez liberta dos nossos corpos mortais, continuará a soprar e espalhar amor, a deitar sementes de vida fecunda,  em todo o tempo e lugar, mesmo que poucos oiçam os sinais da sua passagem.

Jesus, salva-me

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

O barco dos discípulo estava longe da terra açoitado pelas ondas e pelo vento contrário. De madrugada, Jesus foi ter com eles, caminhando sobre o mar. Os discípulos ficaram assustados, mas no mesmo instante, Jesus falou-lhes, dizendo: «Confiai! Sou Eu! Não temais!» Pedro respondeu-lhe: «Se és Tu, Senhor, manda-me ir ter contigo sobre as águas.» «Vem» – disse-lhe Jesus. E Pedro, descendo do barco, caminhou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mas, sentindo a violência do vento, teve medo e, começando a ir ao fundo, gritou: «Salva-me, Senhor!» Imediatamente Jesus estendeu-lhe a mão, segurou-o e disse-lhe: «Homem de pouca fé, porque duvidaste?» (Mt 14,24-31)

Senhor Jesus, somos homens de pouca fé

  • O Apóstolo Pedro confiava em Ti e caminhava seguro em cima da tempestade, mas quando se deixou amedrontar pelo turbilhão furioso das ondas, tremeu, hesitou, desconfiou e começou a afundar-se e recebeu a tua reprensão: “Homem de pouca fé, porque duvidaste?”.

  • Jesus, a história de Pedro resume a nossa história. Nos momentos em que estamos fervorosos nos abrigamos confiantes nas Tuas mãos, mas quando chegar a tempestade ficámos, ansiosos, abalados, desconfiamos e afundamos. Por isso, a Tua repreensão a Pedro é também para nós. Somos homens e mulheres de pouca fé.

  • A tempestade assalta-nos de muitas maneiras: estamos preocupado com as dívidas, com os bens materiais, com a comida, com a nossa reputação, com a saúde, com o nosso futuro. Sentimo-nos enfraquecidos com a perda das pessoas que amamos. Esquecemo-nos da Providência Infinita de Deus, murmuramos, revoltamo-nos, cortamos contigo, o único que nos pode dar alento e esperança. Assim aumentamos as nossas dificuldades e tornamos mais dolorosa a nossa cruz.

  • Senhor Jesus, se tivéssemos confiado em Ti nada disso teria acontecido, confiando em Ti e nas Tuas Palavras, teríamos caminhado calmamente em cima da tempestade, e teríamos chegado com serenidade a outra margem, hospedados e abrigados debaixo do teu manto, protegidos pelas Tuas mãos poderosas, confortados e fortalecidos com a Tua Palavra.

  • Jesus, nós te pedimos, aumenta a nossa confiança, que permaneçamos firme na fé, mesmo no meio da tempestade, seguros que não tardará a Tua intervenção. Que tenhamos esta grande humildade de confiar em Ti, sempre, em todas as circunstâncias. Alimenta em nosso coração que tudo é possível a quem acredita. Que sejamos confiantes e teremos a Tua Luz em nossas almas.

  • Senhor Jesus, meu Senhor e meu Deus, estou vazio, inseguro, desconfiado. Sinto-me ameaçado e acredito ter fracassado.

  • O mar é tão vasto e o meu barco tão pequeno! Antecipo o pior quando, vezes e vezes sem conta, o pior nunca acontece.

  • Confio em Ti, Jesus, como Pedro, clamo: “Salva-me, Senhor!”, segura-me nos Teus braços, abriga-me, salva-me de todos os perigos. Levanta-me, Senhor Jesus, transforma meus medos em esperança, a minha fragilidade em força;

  • Acalma o meu espírito agitado e confuso, ajudai-me a ter paz e sossego. Que o Espírito Santo consolador reconforte a minha alma, habite em mim, encha todo o meu ser, tenho comigo a Tua paz.

Permanecei em Mim

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Senhor Jesus, tu disseste: “Permanecei em Mim e Eu e Eu permanecerei em Vós» assim com os ramos estão ligados à videira e dareis muitos frutos». Confia em Deus, diz: “Nas tuas mãos Senhor está o meu destino.” (Sl 30,16).

  • Tu quer dar-nos vida nova e abundante, vida em plenitude, por isso, Jesus te pedimos, transforma a nossa vida, modifica a nossa maneira de pensar, de agir e de falar. Derrama a Tua Paz em nossas almas. Liberta-nos dos medos, dos apegos e das preocupações exageradas as coisas do mundo.

  • O povo hebreu tinha sede e murmurava contra Moisés e contra Deus, no deserto. Não confiava, mas Deus não falhou. Quando Moisés bateu com sua vara duas vezes na rocha, dela “jorrou água em abundância” (Nm. 20,9-11).

  • Acontece, infelizmente que, também nós quando estamos preocupados, ficamos ansiosos, murmuramos, esquecemo-nos de Deus, desconfiamos do Seu Amor. Mas se nos afastarmos de Deus, quem poderá ajudar-nos? O que podemos fazer sozinhos, abandonados à nossa sorte?

  • Aumenta a nossa pouca fé, Jesus, aumenta a nossa confiança em Ti, porque sem fé andamos perdidos. Aumenta a nossa fé porque contigo nunca ficaremos desiludidos, mas avançaremos seguros, porque nada é impossível para Deus.

Jesus, Tu disseste, vinde a Mim, Vós que andais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei”.

  • Estamos aqui Jesus, agora, trazendo o nosso fardo pesado. Nas tua mãos santas entregamos a nossa vida e as nossas preocupações, transforma a nossa fraqueza em força, pelo poder do Espírito Santo.

  • Vivemos neste mundo, cheio de tensões mas confiamos em Ti, Jesus, abrimos a nossa mente e o nosso coração, diante do Teu Sagrado Coração, brotando Sangue e Água.

  • Faz-nos sentir o calor do Teus abraço amoroso, cura o nosso coração ferido, dá-nos a capacidade de sorrir sempre, de avançar sempre, de ter olhos e ouvidos para reconhecer os sinais da Tua amorosa presença.

Acredita que Deus te ama

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Acredita que Deus te ama.

  • Mesmo se tens percorrido caminhos errados e, por isso, tens sentimentos de culpa e desgosto por ter feito isto ou aquilo. Mesmo nesta situação angustiosa, Deus ama-te.

  • Pode parecer-te difícil acreditar no Seu Amor. Mas queria dizer-te, irmão, irmã, que Deus te ama. Mesmo que tu o não sinta neste momento, acredita nesta verdade da nossa fé: acredita que Deus te ama.

  • Tenhas aqui, agora, esta audácia de acreditar no Seu Amor. Mesmo que te pareça impossível, mesmo que te sintas indigno, acredita! Não ponhas limites a ao Amor de Deus!

  • Deus respeita a tua liberdade; peça-Lhe agora:  “Meu Deus, meu Pai e Criador, entra na minha vida, toma posse de mi, conduz-me; Jesus, meu Senhor, Filho de Deus, cura Meu coração ferido; Espírito Santo Consolador, ilumina a minha mente, transforma o meu coração, quero renascer, quero ser uma criatura nova, cheia de amor e de paz”

A decisão é tua.

  • Não ficar preso no teu passado. Sai fora dessa prisão que te impede de ser feliz. Volta-te para Deus: é esta a decisão que mudará a sua vida. O Senhor conhece teus problemas e tuas falhas; sabe que estás paralisado com teus medos e inseguranças, que andas triste e deprimido. Ele conhece-te profundamente e te abraça com um amor infinito.

  • Toma esta decisão, volta-te para Deus, então verás que Ele te acolhe, como o Pai Misericordioso que acolheu o filho pródigo.

  • És bem vindo, volta para tua casa, a tua verdadeira casa, a casa do Pai, deixa a tua vida de pecados, deixa a escravidão, o Pai corre ao teu encontro, quer abraçar-te, quer acolher em Sua casa, a tua casa.

  • Não ficar sozinho, fechado nas quatro paredes do teu orgulho, se pretender dirigir sozinho a tua vida acabarás por estraga-la.

  • Deixa que o Pai, assuma a direcção de tua vida. Deixa-te conduzir por Ele, pela Sua sabedoria infinita. Deixa-te amar por Ele.

  • Segue os passos que Jesus, o Bom Pastor, Caminho, Verdade e Vida. Deixa que o Espírito Santo te transforme. Entrega-te a Deus; entrega a Ele toda a tua vida. Confia n’Ele, a decisão é tua.

  • Alguém pode pensar, eu já acredito em Deus há muitos anos, sou uma pessoa de fé e oração, até ajudo na igreja. Ora bem, esta decisão é também para ti. É verdade, que és uma pessoa de fé, generosa, que vai a Missa, que escutas a Palavra de Deus, que fazes tantas coisas boas, mas, agora, “toma a tua decisão”, entrega toda a tua vida nas mãos de Deus.

Confia no Senhor a tua vida

  • A Igreja é uma comunidade de irmãos, estamos reunidos para te ajudar a dar este passo tão importante que vai mudar a tua vida para melhor.

  • O salmista reza: “Confia ao Senhor a tua sorte, espera nele; e ele agirá. Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe nele a tua esperança.” (S136,5-7).

  • Deixa que Ele te transforme com Seu Espírito de Amor, entra nesta experiência maravilhosa, deixa fluir em ti a alegria de te sentir amado por Deus.

  • Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida, confia Nele. Neste momento, deixa que Deus seja Deus, deixa que Ele seja o Senhor da tua vida, deixa que seja Ele a conduzir os acontecimentos da tua vida.

  • Confia em Deus e Ele te libertará de toda a ansiedade. Ele tudo conhece tudo da tua vida e te conduz com sabedoria. Confia Nele, pois Ele te ama e respeita o teu jeito de ser.

  • Deus quer transformar a tua vida Jesus disse: «Permanecei em Mim e Eu permanecerei em Vós» assim com os ramos estão ligados à videira e dareis muitos frutos». Confia em Deus, diz: “Nas tuas mãos Senhor está o meu destino.” (Sl 30,16).

  • Ele quer dar-te vida nova e abundante, vida em plenitude. Deixa-te transformar por Ele. Ele quer modificar a tua maneira de pensar, de agir e de falar. Ele quer infundir Sua paz em teu coração.

Persevera, confia sempre em Deus.

  • Os medos e as preocupações são sinais de que ainda estás a contar só com as tuas forças. O povo hebreu tinha sede e murmurava contra Moisés e contra Deus, no deserto. Não confiava, mas Deus não falhou. Quando Moisés bateu com sua vara duas vezes na rocha, dela “jorrou água em abundância” (Nm. 20,9-11).

  • Confia em Deus. Para Ele nada é impossível. A tempo oportuno te ajudará. Quem Nele confia não ficará desiludido.  Sejas perseverante: de manhã, ao acordar, “liga-te a Deus”, entrega-Lhe o teu dia. Confia Nele, renuncia a ansiedade, e que nada te perturbe ou preocupe.

Confia Naquele que tudo pode.

  • Avança sem medo. Faz o que está ao teu alcance, como se tudo dependesse de ti, mas confia em Deus, na Sua Providencia Infinita, como se tudo dependesse de Deus.

  • Jesus está sempre contigo, nunca te abandonará. À noite, antes de dormir, faz o exame de consciência, olha para o que se passou durante o dia, “coloca tudo nas mãos de Deus”, pede-lhe perdão e não esqueças de agradecer-lhe e louvá-lo. De manhã ao acordar, agradece a Deus o dom deste novo dia e pede-lhe que seja repleto de amor e boas obras.

Confia, sejas humilde.

  • O orgulho, o apego à nossa própria vontade, cega-nos, então pretendemos que tudo seja como nós queremos e, mesmo na oração pedimos a Deus que nos ajude a realizar os “nossos” planos e que tudo dê certo.  Confiar em Deus é diferente.

  • Quem confia em Deus procura a vontade de Deus e pede a Deus e que o ajude a fazer a Sua Vontade. Quem confia em Deus tem paz em sua alma. Vive com serenidade, paz e alegria “qualquer situação”, pois tem a certeza de que o Pai sabe o que está a fazer.

  • Confia em Deus, acredita que Ele neste momento está a fazer o melhor para ti, para o teu bem, acredita que Ele tem planos melhores do que os teus, do que os nossos. Isto é agir com fé!

É preciso renascer

  • Jesus disse: “procurai em primeiro lugar o Reino de Deus, o resto vos será dado em acréscimos”. Este convite de Jesus à confiança, a procurar em primeiro lugar o Seu Reino, é um desafio constante para mudarmos mente e coração.

  • A confiança exige uma “transformação” uma mudança de mentalidade”. Jesus disse: «É preciso renascer», isto é nascer de novo, pela água e pelo Espírito Santo.

  • Pedimos agora que nos renove com Seu Espírito de Amor. Jesus disse que se tivéssemos a fé do tamanho de um grão de mostarda, poderíamos mover montanhas. Mas, o Senhor não pretende que tenhamos esta fé, mas que não desistamos.

  • Quando as coisas não correm bem, segundo os teus desejos, não ficar triste, lembra-te que Deus é Pai que, também agora, está a conduzir os acontecimentos para melhor.

  • Louvemo-Lo por isto, sem demora. A Palavra de Deus garante-nos que “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus” (Rm. 8,28). Nestes momentos perguntemo-nos: “Afinal, quem está a dirigir o trem da minha vida?”.

Uma aprendizagem continua.

  • É importante não desistir: “colocar a nossa vida nas mãos de Deus” é uma aprendizagem continua. Os problemas tornam-se mais leves e serão superados com mais facilidade, se colocarmos tudo nas mãos de Deus, fazendo sempre a nossa parte, claro.

  • Não desanimemos e nem desistamos, também os santos sentiram o peso da fraqueza humana, mas venceram. Deus conduz tudo com sabedoria. Ele é o Criador e conhece as nossas misérias, mesmo assim ama-nos. As nossas misérias e quedas não conseguem mudar a Deus, no Seu Amor incondicional.

  • A certeza de que Deus nos ama e nos conduz dará um novo alento à nossa vida. Teremos serenidade e paz interior.

Vida Nova em Cristo

  • Se confiar em Deus, as preocupações irão perder sua intensidade. A confiança irá substituir a importância exagerada que damos a nós mesmos.

  • Quando sentimos que Deus nos ama, começamos a ver os outros com olhos diferentes. Com mais facilidade conseguimos aceitá-los e amá-los, dissolvendo sentimentos de ódio, intolerância, mágoas e reclamações.

  • Começaremos a ser muito mais tolerantes com os outros, porque Deus é tolerante e nunca deixa de nos amar por causa dos nossos erros. Somos limitados, ninguém é perfeito, mas Deus ama-nos. Da mesma forma podemos aceitar os outros como são, aceitándo-os como pessoas, mesmo com suas misérias. E isto nos ajudará a viver em paz com todos.

Filho, vem falar Comigo

Quinta-feira, Janeiro 2nd, 2014

Foi assim que se manifestou o Amor de Deus: Deus enviou ao mundo o Seu Filho Unigénito para que por Ele tenhamos a vida. Nisto consiste o Amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele que primeiro nos amou e enviou ao mundo o Seu Filho como vítima de expiação pelos nossos pecados… E nós conhecemos o Amor que Deus nos tem, por isso confiamos Nele. Deus é Amor e que permanece no amor, permanece em Deus. (1Jo 5,9-10.16)

Deus diz-te: eu Sou o teu Deus e Criador, fui eu que te criei, fui eu te dei a vida e tu nem me agradeces, vives fechado em ti próprio como se não te tivesse dado nada ou como se Eu não existisse, mas Eu Sou o Teu Pai, Eu sempre estive  contigo, manifestei de muitas formas o meu Amor para ti.

Acredita, meu filho, Eu te amo, tu és precioso aos meus olhos, deixa-te amar, deixa que a Minha Misericórdia actue e transforme a tua vida.

Vem falar comigo, meu filho, fala-me assim: Deus, meu Pai Celeste, acredito na Tua Misericórdia, acredito que Tu és bom e misericordioso, sei que me conheces e me amas, por isso peço-te com toda a confiança, perdoa todos os meus pecados, limpa a minha alma, que seja cheia da Tua Luz, que recupere a inocência perdida, que eu possa descansar seguro do teu amor. Deus, meu Pai, eu confio em Ti. Jesus, Filho de Deus, meu irmão, eu confio em ti. Espírito Santo que habitas em mim, eu confio em ti. Trindade Santíssima, Único e Eterno Deus, em confio em Vós.

Vem falar comigo, meu filho, porque sou o teu Deus, o Teu Pai e Criador, porque te amo, porque quero manifestar em ti o oceano da Minha Misericórdia. Vem falar comigo e Eu te responderei com toda a Minha Misericórdia, a tua alma ficará limpa, cheia de luz, vem em nome de Jesus. Na Minha Igreja na terra, encontrarás os sinais sagrados da Minha Misericórdia, não negligenciar dos sacramentos, através deles Jesus continua a curar e salvar a humanidade; experimenta a graça especial do sacramento da Confissão, recebe com amor a presença eucarística do Meu Filho, deixa-te conduzir pelo Espírito Santo, ama, perdoa, faz o bem, e serás feliz. Quero tirar da tua alma todos os vestígios de pecado que entristecem a tua vida. Confia em Mim, meu filho, faz o que o teu Pai Celeste te diz para o teu bem.

Eu sou o Pai Celeste e estou sempre com os meus filhos, estou sempre contigo, se o quiseres estarei sempre contigo, nunca te deixarei. Comigo tomaras as decisões mais certas e sensatas, estarás firme, mesmo durante as tempestades, avançaras seguro no caminho da santidade, para a salvação eterna. Procura em primeiro lugar o Reino de Deus, pois esta é mais uma graça da Minha Misericórdia.

A minha presença na tua vida não te garante que não irás sofrer, pois o sofrimento faz parte da tua peregrinação para a eternidade, mas te darei sabedoria e força para fazer dele uma oferenda de amor. O sofrimento é transitório, tal como a tua existência terrena. Confia em Mim, meu filho e terá paz no teu coração e mesmo os teus sofrimentos, não te afastarão, ma te aproximarão mais de Mim.